segunda-feira, 30 de abril de 2012

A PEDRA FILOSOFAL DO SÉCULO XXI - O OURO MONOATÔMICO


Como você se sente com a possibilidade de levitar, de ficar invisível, de viver uma longa vida ASSIM como os patriarcas do Evangelho (Abraão, Moisés e outros)? Além disso, ser capaz de viajar no tempo e ter uma Consciência Iluminada como os faraós do Antigo Egito?
Fique atento! Esse leque de ações aparentemente impossíveis já pode ser realizado com a ajuda de um composto químico denominado OURO MONOATÔMICO.
Mas esse Ouro Monoatômico existe mesmo?
Sim, ele existe. Quero colocar as mãos nele, mas certa que é o minério que procuro, pois o assunto do meu próximo livro será sobre o Maná citado no Evangelho, o Pó de Mfkzt ou Pó de Projeção, o Ouro Monoatômico.

Esse produto está sendo utilizado pela ciência contemporânea na construção e manutenção dos trens de Maglev ou trens de alta velocidade, que levitam sobre os trilhos.Esses trens conseguem uma velocidade média de 580 km por hora graças ao Ouro Monoatômico.
Segundo a Wikipédia:
O Maglev (Magnetic levitation transport) é um veículo de levitação magnética semelhante a um comboio que transita numa linha elevada sobre o chão e é propulsionado pelas forças atrativas e repulsivas do magnetismo através do uso de supercondutores. Devido à falta de contato entre o veículo e a linha, a única fricção que existe, é entre o aparelho e o ar. Por consequência, os comboios de levitação magnética conseguem atingir velocidades enormes, com relativo baixo consumo de energia e pouco ruído.

O Ouro Monoatômico era muito encontrado no passado. Porém, ele foi escasseando. Entretanto, ele foi encontrado no final da década de setenta por um fazendeiro David Hudson, no Arizona. Embora esse fazendeiro tenha sido punido com altas taxas de impostos e multas pelo governo, sob pena de danos ao meio ambiente, esse homem conseguiu patentear o composto químico pela IBM com o nome de ORMES – ORBITALY REARRANGED MONOATOMIC ELEMENTS , Elementos Orbitalmente Rearranjados. Segundo Hudson, suas propriedades são:
• Restauração da Juventude e Vitalidade
• Abertura do Terceiro Olho
• Abre a porta para a próxima dimensão
• Permite a manifestação instantânea do Pensamento
• Levanta o véu de vidas anteriores
• Oferece sabedoria Extraordinária
• Permite Levitação
• Permite Ascensão


Essa Pedra é a Perfeição do Paraíso Terrestre, com notáveis propriedades curativas e antienvelhecimento, que excede em peso igual a quantidade de Ouro e que mesmo quando colocado uma pena, a balança é capaz de incliná-la. Wolfram Von Eschenbach

Segundo o Instituto Niels Bohr, da Universidade de Copenhague, está confirmado que os elementos da patente de Hudson existam no estado monoatômico de Alto Spin. Isso quer dizer que, o Ouro Monoatômico patenteado por Hudson, que lhe custou fortunas de multas e impostos, realmente possui as propriedades que ele menciona na patente.

Ou seja, quando o produto passa por um determinado processo químico, o seu peso pode chegar a zero ou a menos zero, levitando. Com o composto químico é um excelente condutor, qualquer coisa que se encoste nele, fica interligado pelos Campos de Meissner, ou seja, interagem num processo chamando Coerência Quântica. Portanto, tudo que encosta-se a ele, também levita. Uma análise coerente de minha parte: As Pirâmides do Egito e todas as grandes Construções do Passado foram feitas com o auxílio do Ouro Monoatômico. Se uma pedra pesando toneladas se encosta no minério, a pedra passa a ter peso negativo, assim ela levita e acaba sendo possível erguê-la sem auxílio de máquinas.

Quando esse minério é aquecido, não só o seu peso fica diminuído, como todo o material pode desaparecer, ou ir para outra dimensão, por um efeito de esvaecimento. Esse minério é composto por elementos denominados Elementos de Transição ( aqueles que se localizam no meio da Tabela Periódica). Eles possuem um Alto Spin, ou seja, eles giram em torno do núcleo fazendo uma blindagem em torno do núcleo. Quando perfeitamente correlacionados, os elétrons se convergem em luz branca e se desfragmentam em luz branca transformando em um pó monoatômico branco. Em continuas sequências de aquecimento e resfriamento, seu peso subirá e cairá centenas de vezes. Assim o seu peso poderá ficar 56% menor do que era antes. O restante do peso é transmutado para uma dimensão além do plano físico, ou seja, para o Planto da órbita de Luz, que os antigos chamavam de Plano Shar-on ou Campo de Mfkzt.

Os Faraós e antigos sacerdotes bebiam esse minério. Devido ao alto Spin, esse minério por possuir metais platínicos podem ativar o Sistema Glandular Endócrino, de modo a elevar a percepção e a capacidade a níveis extraordinários. Ela mexe diretamente com a Glândula Pineal.
Verdade é que, a empresa de Pesquisa biomédica Bristol M. S anunciou que o átomo Plutônio interage com o DNa e tem sido utilizado no combate ao Cancer.

Em relação com a viagem no Tempo, o Ouro Monoatômico é a matéria exótica que capacitará "dobrar" ou flexionar o binômio ESPAÇO E TEMPO.

E desde quando os homens usam o Ouro Monoatômico?

Segundo textos antigos, o Rei Salomão foi um dos homens mais poderosos e ricos da humanidade. Várias publicações mencionam que o seu poder e a sua riqueza foram conseguidos graças a Pedra Schethiyâ ou a Pedra de Fundação. E foi Salomão que contratou Hirm Abiff para construir o Templo de Jerusalém, acabando por se tornarem sócios e se tornarem os homens mais ricos que já se teve notícias.

Então, eu concluo também que, os Artesãos do Templo, os Grandes Construtores, pelo qual o chefe Hiram Abiff, o pai da Maçonaria e Rei do Tiro e o seu sócio o Rei Salomão, tornaram-se poderosos devido a esse grande Segredo ou o Segredo do Ouro Monoatômico. Lembrando que, nesse mesmo lugar e época foram for lembrando que, após o dilúvio, os sobreviventes procuraram homens que estavam por dentro dos Segredos Reais ou Segredos das Grandes Construções, para reconstruir em tempo hábil o que a cheia destruiu na região de Ur, numa área desvastada de 100.000 quilômetros quadrados. Lembrando que, sobre o Templo de Jerusalém foram feitas escavações e foi nesse tempo que permaneceu a Arca da Aliança, onde nenhum homem podia tocá-la sob pena de morte fulminante de Bet Sames. ( Setenta moradores de Bet Sames olharam dentro da Arca da Aliança e foram fulminados).

A Pedra Schethiyâ foi mencionado várias vezes em trechos bíblicos ( Moisés andava com uma delas na palma de suas mãos) e em outro texto, narra que ela servia de dispositivo de levitação no Santo dos Santos, Sanctoum Sanctorum, do Templo de Jerusalém, que capacitava a Arca da Aliança a permanecer fora do contato com o chão, mantendo-se levitando três dedos de distância do solo.

Essas Pedras foram denominadas por Êxodo 28:30 como Urim e Tumim, as pedras de Perfeição.

Excede em peso, a quantidade de ouro, embora mesmo uma pena pudesse inclinar a balança mais leve que ela. Wolfram Von Eschenbach

Será que no subterrâneo do Templo de Jerusalém havia uma mina de Ouro Monoatômico? A Arca da Aliança nada mais é que um depósito desse minério que possui um grande manancial de radioatividade?

Mais informações sobre o Ouro MonoatÔmico em meu livro.
Meus livros já estão nas editoras ( Madras e outras). Porém, não depende só de mim, a data para publicação.
Um chamêgo no coração de todos! Eu estava com saudades de vocês. Grata pelos e-mails carinhosos e elogiando o meu trabalho.
Annabel Sampaio

Um comentário:

O MITO JESUS disse...

"Somente os pequenos segredos precisam ser guardados, os grandes são mantidos ocultos pela incredulidade pública"