Obras

Autora dos livros:

* Anunnakis, os Deuses Astronautas - Editora Madras
* A Conspiração Anunnaki - Editora De Geneve
* Ouro de Ofir - Alquimia do Antigo Egito - Editora De Geneve
* Efeito Exillis - O Segredo das Sociedades Secretas
* Mito - Livro de Poesias
* Operação Rhesus - Em busca do Elo Perdido ( Recém lançado. Maio 17)
* 2162 - O Código Secreto de Hitler (novel - LANÇAMENTO EM JUNHO 17)

sexta-feira, 2 de março de 2012

O ZOHAR E A ALMA


Pintura Soul Carried To Heaven, de William-Adolphe Bouguereau.

Somos constituídos de corpo, alma e espirito, o yang e o yin.
Resolvi "digerir" (estou engasgada) esse assunto polêmico e trazê-lo aqui sobre o prisma de algumas filosofias e da Teosofia.

Pois antes que o nosso espirito se desintegre após a nossa morte e a nossa alma venha a ajuntar à alma única universal, é melhor que entendamos de uma vez por todas o que literalmente virará pó e o que sobreviverá de nós após a morte.
Ah! Será que além do corpo, o nosso espirito também poderá se acabar?

A coisa não é tão esperançosa assim... Todavia, adquirir um grau de espiritualidade mencionada pelo Zohar está acima de minhas possibilidades.
Fico chocada com a idéia que o meu espirito, as minhas emoções e as características de minha personalidade se desfacelarem e se consumirem após a minha morte. Será que existe mesmo a possibilidade que meu espirito se desintegre e a minha alma se ajunte à alma coletiva existente no universo?

Os livros mais antigos do Egito e algumas fontes confiáveis informam que uma vez mortos, seremos destituídos de individualidade e integraremos à alma universal ou Deus - Panteísmo. Dessa forma, o espirito acaba sendo o conjunto de nossas emoções, trejeitos, sentimentos e que se acaba depois de algum tempo após a morte, prevalecendo apenas a alma que se acumula à centelha divina, ou seja, à UNIDADE ou a Deus. Sendo sincera, a vida fica insuportavelmente hostil quando se pensa assim. Pensar diferente dá mais significado à vida. Talvez por isso que o homem necessite tanto em acreditar em uma entidade única que criou o homem, a Terra e todas as coisas existentes. Esse é o motivo chave para que o homem necessite tanto de uma doutrina que o conduza.



Segundo a Teosofia, não só o corpo morre na ocasião da morte, mas o eidolon astral também, que nada mais é do que a consciência encarnada ( eu sou fulano). A individualidade é mortal, o individuo esquece a maior parte de suas experiências diárias e produz o sentimento de ipseidade após algum tempo de desencarnado.



Para aqueles que cairão na roda das encarnações, o espaço entre dois renascimentos é de dez a quinze séculos, espaço de tempo durante o qual a consciência física permanece total e absolutamente inativa. Será que demora tanto assim?

Ao longo dos séculos, vários pensadores buscaram o Código Oculto da Natureza humana e universal ( a alma universal ou o código da vida): Pitágoras, Aristóteles, Einstein e outros herdeiros de uma tradição filosófica da Grécia Antiga. Entretanto, no final das contas eles fundiram suas idéias ao Monoteísmo Judaico Cristão. Pitágoras que usou seu pensamento para estabelecer um vínculo entre a Matemática e a experiência de vida. Mas todos eles concluíram um mesmo parâmetro: existe uma proporção numérica comum à existência dos seres humanos, aos sons harmônicos da escala musical, também à distribuição dos planetas no cosmo, ao número de pólens de uma flor e a tudo que é belo na natureza. Existe uma unidade PERFEITA que compõe tudo o que o homem nunca foi capaz de criar. Em outras palavras, existe um Código matemático perfeito em tudo que é da criação e que gera o Caos criativo do universo, formando uma teia invisível e divina, a Teia que conecta tudo a uma UNIDADE, inclusive, a nossa alma. Nossa alma está comprometida com a Alma Universal. Ela pertence a ela e esta´destinada a se unir a ela para todo o sempre.

Como definir a essência da alma? Platão define a alma (Buddhi) como "o movimento capaz de mover a si próprio". É o que dá movimento ao corpo. Quando a alma é purificada depois da morte une-se a seu Vaycarica ou espírito divino e converte-se num deus. Os partidários dos Vedas, os sábios Brâmanes expõem a mesma doutrina nos Vedanta. A alma faz parte do divino espírito universal ou inteligência é capaz
de se unir com a essência de sua Entidade mais elevada.

O Espirito é a consciência e esse pode prevalecer em vários estágios. Quando sonhamos mudamos o estado de consciência muda. Segundo alguns metafísicos, nós possuimos sete estados de consciência os quais raras pessoas no mundo dominam: vigília, sonolência, sono natural, sono hipnótico, estado psíquico, estado
superpsíquico, e estado espiritual.



Em relação ao nosso corpo físico, consiste em um agregado de aminoácidos que reagiram e geraram a vida. Assim, houve uma assimetria na distribuição de carga elétrica, formando cadeias moleculares originando uma estrutura complexa crescente. Essas cadeias foram se combinando e se auto-organizando formando entidades capazes de autorreplicar. Em nossas células eucariotas o nosso material genético encontra-se no núcleo de cada célula que compoem nosso corpo. Cada célula tem força própria, ou seja, tem alma. As partículas mais ínfimas da matéria são compostas por um tipo de energia que oscila e mantem as partículas coligadas como se fossem cordas. A teoria das cordas proporciona uma maneira de definir as propriedades ultramicroscópicas da alma. De acordo com a Teoria das Cordas, os componentes elementares da alma são ínfimos filamentos unidimensionais, como elásticos finos que oscilam sem cessar e habitam cada molécula do seu corpo físico e possuem o comprimento da distância de Planck.

Segundo o livro Tibetano dos mortos, o cérebro é uma interface entre a dimensão zero e as três dimensões fisicas pelas quais o homem está atrelado. Ou seja, o cérebro é a ponte entre as cordas descritas pela Teoria das Cordas, entre as dimensões. Ele é o órgão próprio da percepção física e essa percepção está localizada na aura da glândula pineal. O intelecto da alma fica no cérebro (psique). Dessa forma, o corpo do homem é um composto de forma física, sombra astral e alento.

O que acaba e o que fica após a morte?
O entendimento ou a consciência é arrancada da alma após um tempo indeterminado após a morte, fazendo do individuo um ser errante ou vagante pelo território chamado Prados do Hades, onde ele espera a sua segunda morte.
O que vem a ser a Segunda morte?
É a morte da nossa consciência, que ainda perdura um tempo após a morte. Depois ela morre também. Esquecemos de tudo, sua personalidade desaparece, desvanece.

Quem não passa pela segunda morte? Aqueles que conseguiram um alto grau de evolução em vida, os adeptos, Iniciados ou aqueles que conseguiram uma evolução maior não tem a segunda morte. Mas tem um esquecimento absoluto de tudo quanto lhes causara dor ou pena em sua última encarnação e mesmo o esquecimento de que tais sofrimentos existem.
Segundo a Teosofia, durante o ciclo intermediário entre as encarnações ele obtem a realização de todas as aspirações de sua alma e vive assim durante muitos séculos numa felicidade irrestrita como prêmio de sua purificação na vida terrestre.

O Zohar, a coleção de comentários sobre a Torah, possui conhecimentos de como podemos colocar em harmonia o som da oscilação dessa corda. O Zohar tem o propósito de guiar aquelas pessoas que já alcançaram níveis espirituais elevados desde a raíz (ou origem) de suas respectivas almas. O Zohar tenta decifrar o potencial ilimitado de nossa alma. O Zohar foi mantido oculto por 900 anos, entre o século II e o século XI da nossa Era. Na verdade, segundo o rabino Issac Luria (1534 - 1572)esse assunto era evoluído demais para que o homem precisasse dele e quem de fato necessitasse dele, compreenderia a importância do conteúdo. Porém, os comentários sobre Zohar começaram a aparecer no século XX.

O Zohar compreende todos os estados espírituais que experimentam as pessoas à medida que suas respectivas almas evoluem. No ápice do processo de evolução, as almas alcançam aquilo que os Cabalistas chamam de o Final da correção, ou seja, o mais alto nível espiritual. De fato, seguir os dez mandamentos da Tábua de Moisés poderia, a grosso modo, nos ensinar como oscilar nossa energia de forma harmônica para não ser desconfigurada com a energia do universo. Todavia, eu acredito que é necessário também uma oscilação harmônica de nossos desejos mais secretos e pensamentos.

O filósofo grego Pitágoras nasceu na ilha de Samos no ano de 582 a.C. Ele teve contato com as idéias do Egito, da Ásia Menor, da Índia e da China. A irmandade Pitagórica também buscava através de práticas rituais e de abstinências, purificar o espírito dos crentes e permitir que eles se libertassem da Segunda Morte.
Eu heim!

BIBLIOGRAFIA

Pitágoras – Amante da Sabedoria - Ward Rutherford - Editora Mercúrio - São Paulo
Pitágoras – Uma Vida - Peter Gorman - Editora Pensamento - São Paulo
A Doutrina Secreta -Volumes II e V - H.P.Blavatsky - Editora Pensamento - São Paulo
Grande Dicionário Enciclopédico de Maçonaria e Simbologia – Nicola Aslan – Artenova - Rio
A Doutrina Teosófica - Blavatsky.
A Simbólica Maçônica - Jules Boucher - Editora Pensamento - São Paulo
Maçonnerie Occulte et L’Initiation Hermétique – J.M.Ragon - Cahiers Astrologiques - Paris
Diálogos - Platão - Abril Cultural - São Paulo

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá! É muito bom fazer pesquisas,pois assim nos aprofundamos mais em conhecimentos, e você é uma grande pesquisadora, parabens!
Qual será a condição dos mortos?
O incrivel é que o livro que quase todas as pessoas tem em casa e sendo também os mais antigo da humanidade diz simplesmente o que acontece la em Eclesiaste 9:5,10.
Eu gosto muito de ler, e seu livro
exillis esta me deixando com vontade, ele ta na minha lista.