Obras

Autora dos livros:

* Anunnakis, os Deuses Astronautas - Editora Madras
* A Conspiração Anunnaki - Editora De Geneve
* Ouro de Ofir - Alquimia do Antigo Egito - Editora De Geneve
* Efeito Exillis - O Segredo das Sociedades Secretas
* Mito - Livro de Poesias
* Operação Rhesus - Em busca do Elo Perdido ( Recém lançado. Maio 17)
* 2162 - O Código Secreto de Hitler

À VENDA NAS LIVRARIAS SARAIVA, AMAZON.

sábado, 4 de junho de 2011

AMOSTRA DA TECNOLOGIA EXTRATERRESTRE

(FOTO DE HAUNEBU III, 1945)
Vocês têm idéia do tipo de armas que foram utilizadas pelos Nazistas na Primeira e na Segunda Guerra Mundial?
Pois é...O poder bélico dos Nazistas foi adquirido através do pacto "Alemães Nazis- Iluminatti", estabelecido com raças Serpentes, em 1920. São noventa anos de conhecimentos tecnológicos altamente evoluídos que eu duvido que tenha sido embargado e desconsiderado.

A verdade é que, as grandes potências mundiais conhecem a força anti-gravitacional, equações que excedem a Equação de Lorentz e outras tecnologias. Tudo isso já existe há pelo menos 90 anos. A explicação para toda essa evolução é que existe uma raça tutora que coopera secretamente com alguns cientistas mundiais proporcionando conceitos avançados de um progresso tecnológico, filosófico e cultural que não chegam até nós. A prova disso?

A nave acima é uma das mais antigas dos EUA. Possui tecnologia de Engenharia Reversa e é um Stealth, o avião invisível dos EUA. Através do uso do MHP, ela ioniza o ar à sua volta criando efeitos eletromagnéticos desastrosos para o cérebro humano.

Porém, já foi desenvolvido no final dos anos oitenta, algo mais moderno(mais?) Trata-se da nave triangular TR3B, que possui Magnetic Flux Field Dirruptor (MFD), um sistema anti-gravitacional. Essa nave consiste em uma cápsula de um metro de diâmetro, com mercúrio e bário pressurizados a cerca de 70.000 bars e uma potente bobina de Tesla ao redor da cápsula. Este sistema é alimentado por um sistema elétrico nuclear. Possui 3 motores localizados em cada vértice do triângulo, emitindo raios infra-vermelhos em suas pontas. O pulso elétrico da bobina faz misturar os metais líquidos no interior da cápsula metálica, passando a girar em uma velocidade incrível, produzindo uma distorção eletromagnética ao seu redor, sintonizada na freqüência inversa da gravidade da Terra.
(NAVE TR3B)
Essa nave chega a atingir uma velocidade superior a Mach 5, ou seja, cinco vezes superior a velocidade do som, voando a altitudes de 120.000 pés, a mais de 3.300 milhas por hora. Possui 162 metros de comprimento e tem uma envergadura de 98 pés, ficando envergado há dez metros do chão. Ela possui sistema inteligente de coleta de imagens, de sons e de qualquer outro sistema eletrônico. É imperceptível, pode invadir qualquer espaço aéreo sem ser notado, estacionar no ar por tempo indeterminado e tem múltiplas funções inacreditáveis. Carrega sensores multi-espectrais como radar, laser e infravermelho. O formato triangular da TR-3B desliza pela atmosfera em velocidades do som e com manobras na atmosfera terrestre e na física convencional até então julgadas impossíveis.

Se essa tecnologia que eu exponho aqui não é extraterrestre, onde ela está sendo utilizada hoje em dia? Porque não veio até hoje ao conhecimento da tecnologia-público? Para que esconderem de nós essa tecnologia? Há algo estranho em tudo isso.
Por que é que continuamos utilizamos nossas aeronaves de latas, com duas asas ridículas, com a mesma aerodinâmica utilizada há trocentos anos? Nossa tecnologia é retrógada? Que disparate é esse?

PEDIDO URGENTE: COMPANHIAS AÉREAS, POR FAVOR, ATUALIZEM SUAS AERONAVES!O QUE ACHAM DE UMA TR3B? PODE SER TECNOLOGIA STEALTH TAMBÉM!

Aeronaves Stealth
São aeronaves que utilizam a tecnologia stealth para interferir na detecção de radares, bem como outras aeronaves convencionais. Foi desenvolvida na Alemanha durante a segunda Guerra Mundial e pelos Estados Unidos da América a partir do ano de 1981; incluem os aviões stealth:
F-117 Nighthawk (1.981-2008), o B-2 Spirit Stealth Bomber ,F- 22 Raptor e os F-35 Lightning II.
A tecnologia nazista já estava décadas à frente de nosso tempo com sua Asa Voadora- VC Horton, desenvolvida em 1945 e com o Flying Wing para bombardeios invisíveis, copiado pelos EUA mais tarde.
Os Nazistas desenvolveram nessa época as energias alternativas por meios de gaseificação de carvão, combustíveis de álcool de cereais e sistemas avançados de turbinas de oxigênio líquido e de reação total, AIP (Air Independent Propulsion), motores e mesmo EMG (Electro-Magnetic-gravitacional) motores.
Obtendo sucesso em suas pesquisas, eles conseguiram desenvolver em 1939 um eletro-magnético-gravitacional. Consiste em um tipo de motor revolucionário que melhorou a máquina de energia Hans em um Konverter - energia acoplada a um Graaf, com banda gerador de Van e dínamo vórtice Marconi (um tanque esférico de mercúrio).

A finalidade era criar poderosos rotativos campos eletromagnéticos que afeta a gravidade e reduz a massa. Foi designado o Triebwerk Thule (Thrustwork, a.ka. taquiador 7-drive) para ser instalado em um disco concebido Thule. Desde 1935, testavam naves com energia Vril no noroeste da Alemanha, em um lugar que ficou conhecido como Hauneburg. Em 1939, o nome da nave Vril foi encurtada para Haunebu, abreviadamente designado RFZ-5, juntamente se referindo a todas as máquinas do Vril.

Essas máquinas evoluíram muito, elas possuíam 25 metros de diâmetro e poderiam alcançar a velocidade inicial de 4.800 km / h, em baixa altitude. Suas armaduras para resistir ao impacto da velocidade eram feitos por um material denominado Victalen. O Haunebu I voou pela primeira vez em 1930 e foram realizados 52 vôos testes com ele. Os primeiros modelos foram os gêmeos de 60 milímetros KraftStrahlKanone (KSK).
HAUNEBU
(Gerät-H, HAUNEBURG DEVICE)(1939-1945) Thule Triebwerk, taquiador aka 7

Em 1944, foi desenvolvido o Haunebu II com 26 metros de diâmetro. Este disco podia alcançar vôo supersônico de entre 6,000-21,000 km / h com uma autonomia de vôo de 55 horas. Outras naves movidas a Energia Vril eram Do-Stra. Devido ao impacto eles precisavam ter de blindagem dois cascos de Victalen.

Sete dessas embarcações foram construídas e testadas entre 1943-44. A última nave fez 106 vôos de teste. Haunebu II Do-Stra era uma nave perfeita que era tripuladas por 20 homens, com capacidade de velocidade hipersônica além de 21.000 k,/h.

Em 1945 surgiu Haunebu III, com velocidade entre 7000 a 40.000 km/h, possuía um casco Victalen triplo. Algumas naves Haunebu chegaram a medir até 120 metros de diâmetro. O Haunebu IV foi construído antes do final da guerra e muitas naves foram avistadas na Alemanha, em 1970. Acredita-se que os Haunebu foram levados para a Antártida, na Base 211.

Continua em meu livro...Abraços com carinho a todos. Apenas uma amostra, meus queridos! Annabel Sampaio

7 comentários:

Anônimo disse...

caro amigo estas bem informado e saiba que atualmente existem naves que ja voam fora do planeta terra derivadas das naves inicialmente construidas na antiga base na alemanha,e que foi mudada devido ao curso da guerra para um local fantastico e belo,aqui na terra mesmo,pena que nao e hora ainda de revelar sua localizaçao,a ajuda de FORA realmente aconteceu e real como esta mensagem,paralelamente as atividades humanas acontecem atividades neste planeta que as pessoas comuns nem sonham,o acesso as tecnologias avançadas por enquanto e privilegio de poucos esclarecidos o motivo principal e a tendencia humana de empregar o conhecimento tecnologico na produçao de armamentos em destruiçao em massa ,vejam bem mal o homen da terra dominou a tecnologia nuclear e o que fizeram? somos deuses da destruiçao e fabricaram bombas nucleares para matarem se entre si,sao uns tolos que nao podem ter acesso a alta tecnologia de construçao de naves antigravitacionais pois se acharao no direito de dominar aqueles que nao a possuem,creio que a cultura humana esta fadada ao fracasso se nao mudar seus objetivos devem pensar como sendo integrantes de uma raça co-irma de seres das estrelas e ter como objetivo a evoluçao espiritual e assimilar a divina ordem dos cosmos que deixou a muito tempo atras de fazer a gerra como metas evolucionaria,mudem e terao direito as estas maravilhas que existem para a evoluçao dos seres em todos os cosmos,voltarei atraves de outros meios de comunicaçao a enviar novas mensagens no futuro,,,leher.

vanderlei konzen disse...

rTenho 42 anos nâo estudei mas gosto de inventar,esta tecnologia gravitacional eu sonho com ela e se pudesse já teria inventado. Acho que já existe, se eu não sou nada já passo noites elaborando ela. O homem e ambicioso e capas.
Tenho um pensamento, somos capas de tudo que queremos, basta intender como funciona! corpo,maquinas,e que queira construir,basta querer o que quer.

Vanderso Barros disse...

Vanderson barros.ja criem algo parecido mas usei um levitaçã diferente...

Vanderso Barros disse...

Ja criei algo parecido mas usei um levitaçã diferent...

luiz disse...

Estou realmente impressionado!!! só me diga uma coisa: Porque esta aeronave teria autonomia de 55 horas, voando a mais de 20.000 km/h?? daria para chegar no japão em 1 hora...ou seja faria 25 viagens para lá sem se reabastecer!!! Para quê????

Se tudo isso postado é verdade...não sei, mas acredito que pelo menos metade disso tudo possa ter acontecido. abraços.

Anônimo disse...

desde tempos remotos que somos visitados por habitantes de outros planetas. Assim reza a historia.
Acredito que o que tem sido dito neste site tenha alguma verdade.
Mas se os projectos são tão secretos como se sabe tanto deles?

Anônimo disse...

Luis, a velocidade e a autonomia são importantes.
Se uma aeroneave consegue fazer 25 viagens sem reabastecimento e em 1/10 do tempo das aeronaves em uso corrente, isso é óptimo. Ela levanta voo, faz o percurso, descarrega, carrega e vai para outra viagem.
Não esqueça que o reabastecimento de uma aeronave para viagem de cruzeiro pode levar cerca de uma hora, pois tem que reabastecer com mais de toneladas de combustível.
Usando aeronaves mais rápidas e sem manutenção após cada viagem, precisaríamos de apenas 50 destas aeronaves para substituir 1000 das actualmente em uso.
Veja o quanto os céus ficariam livres de tráfego e sem poluição.