Obras

Autora dos livros:

* Anunnakis, os Deuses Astronautas - Editora Madras
* A Conspiração Anunnaki - Editora De Geneve
* Ouro de Ofir - Alquimia do Antigo Egito - Editora De Geneve
* Efeito Exillis - O Segredo das Sociedades Secretas
* Mito - Livro de Poesias
* Operação Rhesus - Em busca do Elo Perdido ( Recém lançado. Maio 17)
* 2162 - O Código Secreto de Hitler

À VENDA NAS LIVRARIAS SARAIVA, AMAZON.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

SEMENTES ESTELARES


O ser humano é resultado de semeaduras do “pólen” das estrelas? Somos o resultado de experiências genéticas de outras raças?
Antes fôssemos apenas resultado de pólen de belas flores, porém, somos também resultado de sementes estelares de criaturas não apreciáveis. A criação de uma raça de consciência individualizada como a nossa, ou seja, inferior, é mais complexa do que possa imaginar nossa filosofia ou religiosidade limitada. Quanto mais coletiva é a mente, mais integrada na conjuntura SUPREMA, ou seja, mais evoluída é a raça. Imagine em que estágio de evolução a mente humana se encontra com tanta individualidade?

O fato é que, definitivamente, o ser humano não foi feito de barro, tão pouco a mulher foi feita da costela de Adão. Comece a crescer em suas primárias teorias evolucionistas tão apoiadas por princípios religiosos e não acredite tanto nas idéias evolucionistas não atualizadas pela ciência. Pare de crer como uma criança ingênua que até hoje acredita em estórias mal contadas de infância! Você já cresceu e se até hoje não interrogou a sua origem, você precisa rever alguns conceitos.

Existem pontos bastantes débeis nas Teorias de Darwin, de Lamark e de outros. Um novo paradigma precisa ser traçado. Não obstante, a percepção, a intuição e a lógica são as três armas que o homem possui para avaliar todas as teorias colocadas pela ciência. Todavia, não deixe para a ciência a tarefa de concluir a teoria por você. Estamos há tempo contando que ela faça isso por nós e a minha conclusão é que, os grupos científicos, em sua maior parte ( não todos!), são impedidos de divulgar verdadeiramente o que eles sabem.
O que escrevo aqui é fruto da inquietude sobre conceitos fundamentais da vida e sua evolução. Nada que eu aprendi me convenceu! Eu devo pensar muito sobre fatos considerados de pouca importância para a maior parte das pessoas...Entretanto, precisamos nos apoiar em linhas de investigação e desenvolvimento de uma ampla temática, pois existe luz que nos aguçam para propostas inovadoras sobre a origem e a evolução do homem.

Para ser bem incisiva, todas as descobertas no campo da genética e da evolução da espécie humana entram em choque com as teorias ortodoxas da evolução, comprovando que a hipótese de uma intervenção de uma espécie inteligente sempre influenciou a criação do homem e continua intervindo no desenvolvimento da raça humana, trabalhando com o DNA do ser humano desde primórdios da criação. Um dos argumentos em que se apoia essa idéia é a improbabilidade de surgimento do sapiens de maneira súbita, um processo que fere os princípios do darwinismo ortodoxo; além disso, nos mitos encontrados nas culturas das mais antigas civilizações, existem descrições de eventos protagonizados por "deuses semelhantes a homens", vindos do céu e que criam a raça humana "a sua própria imagem e semelhança".

A verdade é que, somos o resultado de experiências genéticas de uma Consciência Superior COLETIVA, Deus, ou qual denominação você dê para essa Consciência. O fato é que, essa consciência superior é uma coletividade pensante e que programa de acordo com os objetivos de interação universal, respeitando os limites de dimensões e o livre arbítrio de uma raça de se desviar do real objetivo do criador. Entretanto, essa Consciência Superior continua intervindo em nossa evolução.

A prova disso está na semeadura de sementes mais bem programadas geneticamente, as de nossas Crianças Índigos, que têm nascido contrariando totalmente nossa noção de inteligência. Elas são o resultado de novas experiências de hibridação humana com genes de uma criatura de inteligência superior. Talvez a alavanca que nosso planeta necessita para transferir para a quarta dimensão, ou mesmo, a última tentativa de melhoramento de uma raça que contrariou os princípios do criador. As crianças Índigos são refinadas, possuem maior sensibilidade e desenvolvimento profundo de questões ético-morais e são facilmente identificadas em nosso meio.

Entretanto, o que venho abordar aqui é onde essa história começou...
Ou seja, quem nos hibridou? Que miscelânea de sementes das estrelas originou o homem? Vamos fazer um passeio pelos “elos escondidos” da história?

Não enveredarei pelos dados de inteligência relacional apontado pela TGECV - Teoria Global da Evolução Condicionada da Vida. Entretanto, vou percorrer por uma suposta teoria Cognitiva de como a Mente coletiva pensou e planejou a espécie humana.

Fazendo uma análise de tempos remotos e tempos contemporâneos: os gigantes foram fortes aliados de uma raça de nórdicos pré-escandinavos que eram cientificamente bem desenvolvidos. Foi relatado em escritas pré-históricas que os gigantes e o povo louro lutaram numa guerra pré-histórica contra a raça Draconiana (os Reptilianos). Embora a história diga que eles derrotaram os Dracons, eu acho que, infelizmente, a raça humana é fruto também de Sementes Evadâmicas e das Sementes Draconianas (serpentes) em sua estrutura genética, pois a tendência malévola dessas criaturas adicionadas aos nossos genes com certeza é a causa do atual e violento panorama do mundo em que vivemos.

Recentemente, cientistas do projeto Human Genome (Projeto Genoma) ficaram perplexos diante da descoberta que 97% das “sequências não-codificadas” do DNA humano correspondem a uma porção de herança genética proveniente de formas de vida extraterrestre. Chang do Projeto Genoma explicou que o DNA é um programa que consiste em duas “versões” de informações: um código máster e um código básico. É justamente o código máster que não tem origem terrena. Os cientistas estão admitindo a hipótese de que uma grandiosa forma de vida alienígena está envolvida na criação de novas formas de vida em vários planetas – a Terra é apenas um deles. Tudo parece ridículo se não fosse pelo paralelismo de informações adquiridas de civilizações misteriosas que afirmam com convicção até hoje, possuírem sementes estelares e aguardarem de seus deuses vindo de Sírius.

A arqueologia está repleta de provas documentais a respeito. Existe uma gama de crânios, hieróglifos, estatuetas e blocos com escritas cuneiformes que confirmam a presença de deuses e seres estranhos convivendo com as antigas civilizações. Civilizações como os Dogons, uma tribo de indígenas da África Ocidental, afirmam que seus antepassados vieram de Sirius.

Tanto os textos sumérios quanto os versículos bíblicos indicam que os primeiros humanos possuíam traços de longevidade. Nóe, Sarah e Abrão viveram centenas de anos. Uma característica genética que definitivamente não foi herdada pelos homens contemporâneos. Afinal, o que houve? Uma mutação nos genes que extinguiram a longevidade dos homens? E como explica as Crianças Índigos? Genes mais seletivos nesse caso? Não parece que há uma manipulação genética através dos séculos?
Desde o começo de nossa civilização se dá importância à herança genética.

A tribo de Levi era a única que possuía herança valorizada na época, o ofício sacerdócio que era hereditário. Eles eram identificados graças ao cromossomo Y, que permanecia inalterado de pai para filho homem e do DNA mitocondrial que passava inalterado de mãe para filho ou filha. Essa descendência passou por cem gerações, transmitida de pai para filho sem interrupção. Além de que, o Evangelho enfatiza que apenas os descendentes da Tribo de Levi podiam manusear a Arca da Aliança, pois esses possuíam os direitos da linhagem direta. O que indicava esse DNA ancestral? Seria a pura semente estelar?

Estudos recentes no campo da genética confirmaram que os judeus de várias comunidades da Diáspora preservaram sua identidade genética durante o exílio, apesar da separação geográfica durante quase dois mil anos.
É certo que, o Homo sapiens não surgiu de maneira súbita, princípio que fere os princípios do darwinismo ortodoxo; além disso, existem trechos escritos deixados pelas mais antigas civilizações, descrevendo eventos protagonizados por seres vindos do céu que fizeram a raça humana com a própria imagem e semelhança.

Quão bom ou ruim é o corpo de um homem? Conforme meu coração aconselha, eu posso fazer sua sorte boa ou ruim. Textos Mesopotâmicos

a sua imagem e seme­lhança Elohim criou Adão

Como eu sou verdadeiramente fascinada pela história de Atlântida, eu apoiarei algumas idéias em textos encontrados sobre essa civilização perdida. A civilização de Atlântida que cresceu quase que em paralelo à Civilização Suméria, porém, ela surgiu como uma espécie de Conscientização coletiva de uma civilização para a Terra. Sabemos que toda boa idéia é precedida por uma grande mentalização, é justamente aí que a Civilização de Atlântida se enquadra, preocupada com a sabedoria e o desenvolvimento espiritual de uma nova raça que se desenvolveria em nosso planeta.

A preocupação com a raça humana fez com que eles nos programassem através do estudo geografico com seu território, fazendo a projeção do cérebro humano, dividindo o território de Atlântida em dois hemisférios, o direito e o esquerdo na ilha de Udall. Quando os Lemurianos traçaram a ilha em dois hemisférios e construíram um muro de 14 metros de altura e 6,5 metros de largura que dividia a ilha em duas porções territoriais. Assim, o cérebro também foi dividido através de uma linha tênue dividindo o cérebro em 4 partes como um plano cartesiano. Entre eles, o corpo Caloso unindo as duas partes principais, havendo uma afinidade do hemisfério esquerdo com o masculino ( lógica) e o hemisfério direito com o feminino ( intuição), fazendo com que o feminino veja o lado refletido da lógica e dentro do lado masculino, havendo uma imagem espelhar de sua própria lógica. As imagens juntas perfazem as quatro imagens de todos os quadrantes do cérebro.

Na mesma sequência, os Lemurianos fizeram um outro muro de menor dimensão que cruzava o maior ao centro e dividiram a superfície da ilha nos quatro quadrantes, dividindo os mil freqüentadores da Escola de Mistérios de Naacal Lemuriana entre os dois hemisférios geográficos, para assim se desenvolverem. Selecionaram três líderes que se converteram no corpo caloso geográfico. Esses 3 líderes eram os únicos a quem era permitido ir de um lado ao outro da Ilha. Estas três pessoas eram Ray, Tya e Thoth. Dessa forma, os Lemurianos alinhavam suas energias e pensamentos como um cérebro humano durante milhares de anos, acumulando energia espiritual, projetando essa energia há centenas de quilômetros da superfície de Atlântida através de 12 vórtices giratórios, dois deles vazios para que duas raças estelares viessem para a Terra, a fim de formar a raça humana.

As vibrações do planeta Terra passaram a ser mais densas, por isso, começou a preocupação em gerar registros para gerações subseqüentes, a fim de sustentar o sagrado e a conexão cósmica de acordo com o nosso tempo terrestre. Todavia, a mente das duas raças que chegaram posteriormente não foi capaz de sustentar a dimensão dos Lemurianos, caindo totalmente no plano físico, perdendo a conexão cósmica e a sustentação de todo cabedal que faria do ser humano uma criatura de uma dimensão superior. Nessa épcoca veio para a Terra a linhagem de Amélius. A Linhagem de Amelius foi transferida para a Terra através do próprio Amelius, encarnando como Adapa (o Adão). Todavia, esta não era uma descendência pura, pois Adão levava os genes de todas as quatro raças raízes universais: felinos, carians, humanos e repetilianos. Amélius encarnou no corpo físico que havia sido preparado pelos Nibiruanos através de sua engenharia genética. Homo sapiens inicialmente feitos apenas para trabalhos de mineração,sem possibilidade de evolução espiritual, os Lulus com duas hélices ativas de DNA. Para a chegada de Amélius / Adapa foi necessário realizar o que a Hierarquia Galáctica obedecendo ao aperfeiçoamento Crístico, trazendo as doze fitas de DNA substituindo pelas duas primeiras que consistiam o corpo físico dos humanos na Terra nessa época.
De certa forma, o Lemurianos pressionaram a evolução da complexidade de DNA no corpo humano, eles foram nossos co-autores que projetaram uma idéia de evolução diferente da que na verdade ocorreu com o ser humano.

Os Atlantes foram os mestres criadores, os co-autores da criação, uma consciência superior que projetou a raça humana e a Terra como a mãe gestora - Gaia. Foi a mente coletiva que praticamente "selecionou" o "espirito" que veio encorporar em nossos corpos físicos. A hierarquia cósmica foi grata aos Atlantes e Lemurianos pela missão desempenhada. Quando eles deixaram a Terra, eles pensavam que a ativação das novas vibrações se transformariam em forma física. Todavia, a remoção da energia concentrada deles causou um choque na consciência do planeta, resultando em um distúrbio do campo energético, por isso, houve a catástrofe que afundou toda a região de Atlântida.

Mais tarde, eles foram novamente solicitados para melhorar a vibração e dimensão da Terra em outros tempos. Para isso, eles trabalharam com o DNA primitivo do Homo sapiens. Eles fizeram ajustamentos no DNA e no campo vibracional do ser humano. Eles proporcionaram consciências entre diferentes formas de vida, melhorando a complexidade e a consciência do planeta. Esse campo de energia mais complexa proporcionou uma explosão evolucionária. Cada vez mais espécies de plantas e animais sofreram mutações e evoluíram.

Você acredita que o criador é alguém que sempre se colocou do lado de fora dessa criação, apenas como um telespectador? A liberdade de criar os seus próprios conceitos pode ser assustador, mas não é pecado. Acreditem nisso!
O que eu falei aqui, você não precisa acreditar necessariamente.
Um beijo na profundeza de sua alma. Anabel Sampaio

2 comentários:

Anônimo disse...

boa tarde


meu nome é eduardo,gostaria de receber mais informações a respeito sobre a criação do homo-sapien, gostei muito da materia por favor me mantenha mais informado sobre tudo isto, sempre achei que o ser humano não foi criado conforme se lê na biblia

meu endereço eduardosantos1954@oi.com.br

Lafaiete disse...

o interessante é que se fala que os "engenheiros genéticos espaciais" manipularam geneticamente os primeiros humanos produzindo os humanos atuais mas, uma incontáveis perguntas continuam no ar. Quem criou os outros seres(plantas e animais, etc)e os próprios engenheiros genéticos espaciais? surgiram por acaso? ou criaram a si mesmos? impossível!