Obras

Autora dos livros:

* Anunnakis, os Deuses Astronautas - Editora Madras
* A Conspiração Anunnaki - Editora De Geneve
* Ouro de Ofir - Alquimia do Antigo Egito - Editora De Geneve
* Efeito Exillis - O Segredo das Sociedades Secretas
* Mito - Livro de Poesias
* Operação Rhesus - Em busca do Elo Perdido ( Recém lançado. Maio 17)
* 2162 - O Código Secreto de Hitler

À VENDA NAS LIVRARIAS SARAIVA, AMAZON.

domingo, 12 de dezembro de 2010

EFEITO BORBOLETA E O LOOP NA CURVA DO TEMPO.


Saber do futuro antes de viver o presente. Comprar o bilhete de loteria premiado, fazer um grande empreendimento porque vimos que no futuro vai lucrar. Desde que já foi comprovado que não existe o pré determinismo em relação ao tempo e que o Efeito Borboleta acontece com maior frequência do que possamos imaginar, o que precisamos fazer para retornar ao nosso passado, tentar consertar nossos erros e criar novas circunstâncias que nos favorecerão no futuro? Nada! O nosso cérebro boicota qualquer possibilidade de nos favorecer com essas informações. Ele nos engana em relação aquilo que não podemos entender. O cérebro subestima a sequência do tempo que contraria a arbitrária e primitiva linha de tempo conhecida pelo homem. Para o homem, a linha do tempo continua sendo linear e não consiste em uma curva como já foi comprovada pela física. Sabe porque? Porque ele ainda não se conscientizou que a linha do futuro faz uma curva muito próxima da linha do presente, podendo ocorrer o "loop". Segundo Einstein, a linha do tempo se curva e se enrola em torno do corpo enquanto ele se move na direção do tempo futuro.

Várias teorias da física defendem a possibilidade de ocorrer um imprevisto em todos os fenômenos da natureza; esse fenôneno imprevisível pode ocorrer também na linha do curva do tempo. A Teoria do Caos traça as possibidades de ocorrências imprevisíveis, denominando Efeito Borboleta. A Teoria da Gravidade Quântica em Loop LQG (Loop Quantum Gravity) defende a possibilidade de haver um “loop” na curva do tempo. Lembrem-se de que a Física e´o laboratório da vida! Se todas as teorias são comprovadas e elaboradas pelas Leis da física é porque todos são possiveis de ocorrerem na vida real, "in vitro" e "in vivo", na minha vida e na sua vida!

Afinal, o que vem a ser o Efeito Borboleta?
O Efeito Borboleta é uma metáfora para os efeitos inesperados que ocorrem dentro de um sistema inicialmente considerado previsível. O bater de asas de uma borboleta significa gerar efeitos inesperados em cadeia a partir de um evento inicial. O imprevisível pode acontecer em todos os departamentos da vida e do cotidiano, em fenômenos meteorológicos, crescimento de populações, variações no mercado financeiro e movimentos de placas tectônicas, imprevistos no clima, em nosso organismo, desordem na sequência da linha do tempo: passado, presente e futuro. Lembrando que a linha Lorentziana do tempo (closed timelike curve)não é linear, mas é curva e fechada, quebrando o paradoxo da sequência linear do tempo. Isso indica que a linha do tempo está sujeita à deformação gravitatoria, capaz de possibilitar a viagem no tempo.

O Efeito Borboleta foi analisado pela primeira vez em 1963, por Edward Lorenz. Segundo ele, o bater de asas de uma simples borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas e, assim, provocar um tufão do outro lado do mundo. O que acontece é que, quando movimentos caóticos são analisados através de gráficos, sua representação passa de aleatória para padronizada, podendo ser demonstrado através de um gráfico em forma de borboleta, de onde veio a denominação.

A tese filosófica do Determinismo sustenta que tudo que acontece está pré determinado. A ciência sustentou por muito tempo que a matéria comporta-se de forma determinista, porém, a partir dos séculos XVI e XVII, com as teorias de Isaac Newton foi comprovado que não existe o pré determinismo, ou seja, nenhum sistema obedece à absoluta precisão.

A Teoria do Caos nos explica os funcionamentos de sistemas dinâmicos e complexos da evolução temporal que podem ter efeitos inesperados e aleatórios, desde que o sistema não é linear e há um grande número de interações entre os componentes. É o que se chama de "Caos Determinístico”. Embora a descrição da física clássica e da Teoria da Relatividade seja determinística, a complexidade dos sistemas podem sofrer alterações em seus comportamentos, já considerados possíveis por Galileu Galilei, Einstein, Laplace e Langevin. Tudo foge à regra, nada e´linear, a linha do tempo de sua vida pode também sofrer periódicas deformações ou efeitos inesperados.

A teoria da Gravidade Quântica em Loop LQG (Loop Quantum Gravity) é uma teoria quântica prevista no binômino espaço-tempo, onde confirma que nos diagramas de linhas da rede de spin pode ocorrer o loop na curvatura da linha do tempo.

Se a linha do tempo faz uma curvatura, o futuro está na curvatura do lado, bem próxima ao passado e ao presente, com a grande possibilidade de haver um Loop ou uma "encostada na linha paralela". Porém, aonde está a “válvula do loop do tempo” para que o homem a controle? Será que um dia o homem terá esse controle? Como o homem poderia evitar que involuntariamente ele mudasse a faixa do disco da vitrola do tempo? O cérebro humano se encontra apto para compensar esses deslizes explicáveis pela física, pois ele reseta a memória dos homens que retornam ou avançam no tempo. Algumas pessoas conseguem se lembrar através da sensação déjà vu ou através das premonições.

Alguns cientistas britânicos publicaram na revista Nature uma nota dizendo que o cérebro é intrinsecamente não confiável, tendo confundido neurocientistas há décadas, considerado como a organização mais complexa da matéria no universo. Diante de uma situação como o Efeito Borboleta, o cérebro providencia recursos de emergência biológicas para situações extremas como essa, o psiquismo busca formas para lidar com as informações nas quais o indivíduo não pode suportar como a transição abrupta de quebra na seqüência do tempo.

O resultado é a Amnésia? Com certeza. A informação da transição indevida no tempo é codificada pelos padrões da consciência (informação acessível ou não). A mente como a qualidade emergente e seletiva do cérebro, resultante da organização dinâmica de todas as informações captadas pelo cérebro (milhares de seqüências eletroquímicas) seleciona as informações que o homem deve ou não ter consciência. Dessa forma,o cérebro recorre às estratégias de defesa, produzindo condições menos assustadoras para que ele suporte a realidade de ter feito uma viagem no tempo.

Sendo o cérebro uma máquina de organização de tempo, diante da colisão do mesmo ele organiza conteúdos psíquicos dentro das caixas de passado, presente e futuro. Muitas vezes essa organização de episódios vividos ficam desorganizados nas pastas temporais. Exemplo é a confusão do período do tempo decorrido em alguns casos de distúrbios neurológicos (Mal de Alzheimer, etc), ou mesmo nos casos de envelhecimento(senilidade). Isso comprova que há um mecanismo químico, um botão neurológico regulador de pastas temporais, que controla o que é passado, presente e futuro dentro da mente. Um distúrbio químico no cérebro faz com que essas pastas desorganizem-se. Quem garante que o homem não foi agressivamente "adaptado" de forma que ele receba "certa" substância para que ele programe essas pastas temporais de forma primitiva como têm programado ao longo desses séculos? Quem poderia estar programando o homem para que ele continue com essa característica primitiva? A ausência do segundo cérebro, onde se encontra a glândula pineal(um cérebro atrofiado)não poderia adequá-lo a essa capacidade? Pense bem...Estamos programados "cerebralmente" e mentalmente para que possamos ser limitados e vivermos satisfeitos nessa dimensão.

Entretanto, diante do conhecimento de fatos que ocorrerão no futuro, o cérebro lança mão de recursos extra-sensoriais para definir as impressões adquiridas com a nova experiência. Ou seja, o cérebro não consegue configurar na pasta de acontecimentos futuros fatos presenciados por ele. Dessa forma, o homem vê os acontecimentos como previsões do futuro, sem, contudo, se lembrar que realmente viveu em seu futuro. Os receptores de NMDA provocam a exaustão psíquica, confundindo-o através do surgimento de fragmentos de situações passadas. Isso ocorre também no momento de nossa morte, onde um filme do passado se processa em segundos diante de nós, fazendo com que o individuo experimente um devaneio antecedendo a ruptura do tempo ocorrida no momento do desenlace.

Charles Darwin( 1809 – 1882) comentou a respeito do fato: “Incrível a quantidade de coisas que pode passar pela cabeça de uma pessoa em um período tão curto”. Quem já tropeçou e tentou se equilibrar, instantes antes de se esborrachar no chão, provavelmente notou como o “tempo interno” parece diverso do cronológico nessas ocasiões e quantas emoções e pensamentos podem nos atravessar em apenas alguns segundos.
A sensação do "loop" pode ser a visualização de uma luz muito forte devido a baixa circulação sanguínea do cérebro, o que acontece no momento da morte. Também consegumos sentir esse Loop através da sensação de não conseguir se mexer quando acordamos.

Existem em nosso cérebro redes neuronais responsáveis por processos fisiológicos que agem como um relógio interno. Dados experimentais sugerem que o cérebro interprete o tempo passando mais rápido se você estiver em uma tarefa desafiadora. A cafeína tende a induzir a sensação de que o tempo passa rápido. Diante disso, o cérebro nos engana em relação aquilo que não podemos suportar ou entender! O cérebro subestima a passagem do tempo!
Exemplo: o explorador Francês Michel Siffre viveu durante 2 meses dentro de uma caverna, isolado do exterior e sem dicas de passagem do tempo, como algum resquício da luz do dia. Ao final do período, estava convencido de que havia ficado apenas 25 dias. Sem evidências externas, o cérebro tende a condensar o tempo. É possível que, algumas espécies animais não sintam a passagem do tempo, pois não têm consciência temporal.

Estamos em transição constante, há grandes transformações ocorrendo nas percepções de tempo e de espaço. Você já sentiu alguma diferença na rapidez que seu dia tem se processado? É necessário mais do que o trivium ler, escrever e contar para entender o que anda acontecendo com o tempo. Minha mãe (sábia Doquinha, que saudades!)dizia que " Deus mexeu no tempo".
A sensação é essa mesmo... Perdemos o controle sobre o mesmo e a tendência é piorar! Se é verdade que a frequência da oscilação da Terra acelerou o tempo, estejamos certo de que, o número de Efeitos Borboletas aumentaram também e isso faz com que acelere as ondas cerebrais provocando disturbios neurológicos. Quem nos garante que o aumento do número de casos de estresse já não se deve a grande incidências de Loops no tempo?

É necessário que meditemos em fatores que, de imediato, nos pareça “totalmente fora de propósito”. Como por exemplo, o fato que o passado, o presente e o futuro existam ao mesmo tempo. É loucura? Loucura é achar que com você a natureza possa agir diferente do que tem agido com o resto do universo. Você é parte integrante do cosmo, lembre-se disso.
Luz e um beijo nas asas do seu tempo! Anabel Sampaio.

5 comentários:

Célio Roberto Pereira disse...

Adorei a postagem. Quem dera esse loop de tempo tivesse ocorrido comigo, aí eu teria a oportunidade de conhecer o teu blog muito antes.

Um abraço.

Anônimo disse...

Muito bom, já á algum (tempo) tenho a sensação que ele esta passando muito rápido, tendo muita ou pouca coisa pra fazer, chego a pensar que o (tempo) como nos foi ensinado não existe, o registro do (tempo) e apenas uma questão de calendário inventado por nos, e a nossa degeneração é apenas o efeito que ocorre em todo ser vivo,o ciclo da vida, nascer, crescer, reproduzir e morrer, enquanto temos vontade de fazer e descobrir coisas, estaremos vivendo plenamente as nossas fases, nascer/crescer e o (tempo) é o agora, mas apartir do momento que perdemos a curiosidade com a vida, começamos a a entrar na fase morrer, mesmo respirando, andando falando, estamos morrendo quando perdemos o brilho da curiosidade.
Abraços

Anônimo disse...

É fato! Vejo muitas pessoas dizendo todos os dias que o tempo está mais curto! É extremamente paradoxal, pensar no assunto. Já ouvi alguém dizer, certa vez: "quanto mais tentamos administrar o tempo mais ele nos engole". Desde que me conheço por gente até hoje, vejo filmes americanos abordando o assunto (espaço-tempo), e a cada dia coisas grandiosas vem sendo reveladas, porém, como vi em uma citação neste blog: as pessoas não acreditam!

Abç!

Ricardo Crispim disse...

Essa noite dormi sob efeito de uma droga depressora do sistema nervoso. Na verdade fiquei bolando na cama viajando. Mas chegou num determinado período, já amanhecendo, tive uma visão da minha adolescência e os momentos específicos que experimentei álcool e maconha. Nesse momento tive a maior certeza do universo, que não queria que aquilo tivesse acontecido e que as teorias descritas no filme "efeito borboleta" fossem verdade. Foi um desejo imenso e avassalador! Então projetei uma segunda imagem minha, de alguém que abordava a mim mesmo e tinha um embate de persuasão para que meu eu adolescente desistisse de tentar o uso dos entorpecentes. Havia muita reluta por parte do "eu adolescente", coisas que já havia ouvido antes no fundo da minha mente e ruminações mentais cotidianas. Depois de muito debatermos o tempo estava acabando e a realidade ia se desmanchando, como um terremoto que tudo borra. E o persuadi com o máximo de carinho que eu consigo expressar, para que ele pensasse bem em suas/nossas escolhas. Não parecia sonho, pois eu controlava todos meus átos normalmente como em estado de vigília. Quando eu ia acordar tive uma espécie de ataque epiléptico. Eu sentia plenamente passar por vórtices e túneis estranhos e abstratos, entrar em R.E.M. (sério), meu corpo se enrijecia... Logo que acordei veio uma confusão mental terrível, que de repente me fez perder o chão, nada tinha sentido. Porém vinha a mente: "Você está se adaptando a novas memórias", "faça a escolha", "até quando você acha que vai conseguir controlar?". Foi extremamente angustiante e a sensação de morte ou loucura era eminente. Eu havia apenas dois caminhos a segui "me embrulhar na cobertas e me sentir doente (e ser doente)" ou "aceitar a mudança". Foram minutos de ponderação, medos e anseios terríveis, nunca havia passado algo do tipo. Até tentei dentro dessa "crise" retornar, fechando os olhos e buscando os túneis e passagens, mas sério, era uma viagem muito tortuosa e ele se desfazia antes de eu completa-la. Já tive umas crises classificadas por mim como "pânico" na madrugada, mas acabava rezando, respirando, ou só pensando na ideia de Deus e logo passavam. Sempre fiz de tudo para que passassem logo! Mas dessa vez não, tudo estava bem diante de meus olhos e escolhas objetivas. Bem, eu fiz a escolha de somente ver o bem nas pessoas e que eu aceitaria as mudanças que escolhi. Então tudo foi se ajustando e surgindo uma felicidade enorme dentro de mim, tudo criou-se sentidos óbvios e belos em sua constituição. Resumindo: Hoje é um dia lindo como eu nunca vi, me sinto como uma outra pessoa. Os medos se foram, a ansiedade constante também. Pela manhã já me sentindo bem, fui até o banheiro e assoei o nariz e veio bastante sangue. O que será que é/foi isso? Será que é real? Só sei que estou feliz, e muito mesmo! Obrigado!

Eduardo kaname barbosa disse...

O tempo é subjetivo ele é um para um dinossauro e um para um humano. Mesmo que o dinossauro não tenha consciência de temporalidade, o desenvolvimento dele e a vida dele leva reflexões exemplo: cães quando estão jovens conseguem saltar alto e velhos não conseguem isso da para notar noção de velhice). Não da para saber se os primeiros habitantes da terra tinham consciências que viviam tanto ou se isso é apenas uma questão de calendário e gravidade entorno do sol. Se no passado existissem homens Titans o tempo de desenvolvimento e de vidas são diferentes. Creio que ha o paralelo entre passado, presente e futuro. Porque as teorias de multi universos e os universos paralelos. Teoria das supercordas e a teoria do loop quântico pode ser que coexista ao mesmo tempo. Pode ser que existão milhares de mim em outros universos que não sabem da minha existência isso é louco, mas legal ^^ OBS: lembrando que nesses dias cientistas comprovaram as ondas do universo que Albert Einstein havia mencionado quando viram os sons do universo. seria uma 4 dimensão da matéria que não sabemos? o.0 Eu queria que as pessoas pensassem mais :( e abordassem mais isso nos filmes, escolas, trabalho etc... Ha vida do futuro está ficando cansativa e repetitiva =/