Obras

Autora dos livros:

* Anunnakis, os Deuses Astronautas - Editora Madras
* A Conspiração Anunnaki - Editora De Geneve
* Ouro de Ofir - Alquimia do Antigo Egito - Editora De Geneve
* Efeito Exillis - O Segredo das Sociedades Secretas
* Mito - Livro de Poesias
* Operação Rhesus - Em busca do Elo Perdido ( Recém lançado. Maio 17)
* 2162 - O Código Secreto de Hitler (novel - LANÇAMENTO EM JUNHO 17)

domingo, 28 de novembro de 2010

CAIXÕES DE FEMA – CAIXÕES DE DEFUNTO PARA NOVENTA POR CENTO DA POPULAÇÃO.


A FEMA (Federal Emergency Management Agency), Agência Federal de Gerenciamento de Emergência do Governo Norte Americano já tem mais de 500 caixões de defuntos (para meio milhão de mortos) estocados perto de Atlanta, na Geórgia (como mostra as figuras desatualizadas do satélite); estima-se que sua encomenda à empresa POLYGUARD chegue a 25 milhões de caixões.

Gente! Qual o objetivo de tantos caixões?? Não tem como não ficar perplexa!
A humanidade possui ao menos o direito de estar atenta às aberrações como essa.( Querem que eu cale a boca e pronto? O que vocês estão escondendo de nós? SUPLICO POR MISERICÓRDIA!!)

A FEMA é uma das mais poderosas organizações dos EUA, possui maiores poderes do que o próprio presidente dos EUA. Ela é responsável pelas emergências como grandes cataclismos, guerras nucleares e outros. Seu poder chega aos extremos como: suspender leis, controlar e capturar meios de comunicação, movimentar populações, confiscar propriedades, suspender a Constituição de direitos dos EUA.

Os caixões que estão sendo estocados pela FEMA são receptáculos para cadáveres que podem abrigar até quatro corpos humanos e são fabricados pela empresa norte-americana Polyguard. Sua alta tecnologia garante a integridade por 100 anos, é à prova de água, não poroso, altamente hermético, imune a impactos, possui proteção térmica e impede a contaminação do meio-ambiente. Além de não ser biodegradável e resistentes a todos os polímeros químicos.

É uma coisa meio estranha isso, mas ao que parece, o governo dos EUA está se preparando para um cataclismo de alta proporção. Vamos pensar, para que um investimento desse porte para fins preventivos? Não tem lógica!
Que medida preventiva é essa? Porque desse alto investimento?
Façam as contas, só esse lote inicial, que ja´está desatualizado na foto de satélite, pode abrigar meio milhão de pessoas, considerando que cada cointêiner de plástico hermeticamente fechado pode conter 4 corpos. Que população dizimada ficará sobre a face da Terra se utilizarem todos esses caixões!!??
É no mínimo intrigante, concordam?
O que está para acontecer que a humanidade não está sabendo?

PS: Beijinho para a menina Luiza. Essa foi para você, querida! Obrigada pelo seu pedido, ok?

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

SUB-RAÇA Autora Anabel Sampaio


SUB-RAÇA
Anabel Sampaio

Não tente calar a minha voz na imundície de sua intimidação.
Não me impeça de elucidar o que eu vejo.
Tão pouco castre a minha percepção em relação ao asco de seu ódio.

Rastreio o eco de suas verdades escusas.
Sou versos, gestos e revelações de suas mentiras.
Lutando contra a agressão inata de seu ego, vomitando suas imundícies.

Que me batem.
Mas que não me ferem.
Que me extirpam a paciência de aturar as suas insanidades contra o mundo.

Não atente contra a minha vida!
Na covardia de seu ato.
Anônimo e silencioso...
Derramando a sua maldade através de meu sangue isento dos genes de sua prole imunda.

Sou a cara que se expõe na direção de sua bofetada.
Sou a superioridade que expõe a sua vergonha.
Por ser simplesmente...
O anônimo na história da minha vida.

Trapo subjacente.
Sub-raça.
Não tente trancar em mim as suas mentiras.
Tão pouco calar as suas verdades malfazejas.

Grito na letra a insanidade de sua maldade.
Canto nos versos, pois sei que é chegada a sua hora.
Cuspo a sujeira de tantas histórias mal contadas através da história.
Que já começaram a ser reveladas pela tolíce de seus atos.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

O NIBIRU, até quando uma pseudociência?


O Nibiru é um planeta do nosso Sistema Solar descoberto pelos Sumérios e que ainda não foi aceito pelos astrônomos contemporâneos. Ultimamente, tem sido motivo dos Chemtrails, os rastros de núvens químicas deixados por aviões sem identificação, e estes rastros quimicos vão se expandido e formando nuvens.(Fumacinha não disfarça mais nada! O Nibiru já chegou! E queremos um pronunciamento oficial sobre isso!)
O Nibiru Consiste em um planeta quatro vezes maior do que a Terra, que está em movimento contrário com os planetas, localizando-se entre as órbitas de Júpiter e Marte.
Já é possível ver o planeta Nibiru no hemisfério Sul a olho nu; existem videos no YouTube ensinando a localizá-lo no Google Earth. É de pasmar? Pasmem! Vocês não imaginam como estão os militares de nossos países vizinhos! Estão em polvorosa! Congressos e mais congressos internacionais por lá. O meu amigo e chefe editor da Revista Ufos, Gevaerd, está por lá acompanhando tudo para nos trazer maiores informações.

Amigos queridos! Nessa postagem procurarei ser a mais imparcial possível, embasando todo o conteúdo dessa postagem em pesquisas e em fotos que foram enviadas para mim. Realmente, há muita gente interessada no assunto. (Beijinhos no coração de todos vocês, meus queridos! Eu precisava fazer um agrado antes de continuar um assunto tão pesado, não é? Pois é...É meu jeito! Lembrando que, eu sou uma mulher!! Alguns desatentos ainda pensam que eu sou um homem. Dá para acreditar?)
Após dezenas de e-mails recebidos e o excesso de comentários na postagem sobre o vídeo da bombástica “revelação do Norueguês”, em meu blog (E que norueguês mais "lingua solta"!), eu tentei unir algumas informações sobre o temível PLANETA NIBIRU ou Planeta X.

Segundo a NASA, nosso planeta tem ido muito bem há 4 bilhões de anos e o que é fantástico: sem nenhuma ameaça preocupante! Não estou duvidando, mas a NASA insiste em alegar que não existe a possibilidade de um planeta se chocar com a Terra. Ainda bem, não é??? E se tivesse alguma possibilidade em que ninguém poderia fazer nada para evitar?? Qual seria a conduta dela? Esconderia para não gerar pânico na população? Você, particularmente, se fosse chefe de uma grande organização astronômica, que conduta adotaria frente a uma situação como essa?

O que de fato foi publicado oficialmente não passam de informações esparsas e não muito comentadas, como por exemplo,o astrônomo Mike Brown descobriu o Eris, um planeta anão semelhante a Plutão, que se encontra no Sistema Solar exterior, podendo se aproximar da Terra no máximo 4 bilhões de milhas, não mais do que isso. Porém, Eris é ligeiramente maior do que Plutão e sua órbita elíptica é semelhante a de Nibiru, com designação provisória de 2003 UB313. Uma denominação diferente para o Nibiru?
Entre 1983 e 1984, o IRAS - Infrared Astronomical Satellite produziu observações relacionadas a um décimo planeta, publicando sobre um planeta a mais no sistema, denominado "intruder - "planeta intruso". O IRAS fez manchetes sobre esse "objeto desconhecido", descrito como tão grande quanto o planeta Júpiter e, possivelmente, tão perto da Terra que seria parte deste
Sistema Solar.

O fato é que um objeto cósmico parecido com o sol tem sido observado no céu do Hemisfério Sul do planeta. E já há alguns anos, a NASA montou uma subestação de observatório por lá, ativando telescópios na Argentina e no Chile. Por estranha coincidência, todos os observatórios dos Sumérios também privilegiavam a visão do quadrante sul e também estão localizados na mesma latitude da Terra. Em relação a construção desses telescópios no pólo sul pelos EUA, existem suposições que foram construídos para acompanhar a trajetória do Nibiru. Porém, o SPT é um radiotelescópio que não obtém imagens ópticas. E segundo a NASA, a sua localização no Pólo Sul foi escolhida devido à baixa umidade local. Segundo escritos sumérios, o Nibiru quando se aproximar da Terra será visto inicialmente apenas a partir do pólo sul. De fato, na data dessa postagem já se pode observá-lo a olho nu.

No Google Sky (o Google Sky é uma extensão do Google Earth), na posição 5h 53m 27s –6 10′ 58, um retângulo preto no local onde supostamente poderia ser avistado o planeta Nibiru. O Google Sky é composto por fotos tiradas por diferentes equipamentos, tanto em terra quanto no espaço, compondo os bancos de dados astronômicos compartilhados por diversas instituições de ensino e programas para computadores pessoais. Realmente, não dá para entender do porquê desse retângulo sobre a região...

A questão sobre o Nibiru se define quando o assunto apela para as Escritas Sumérias. Nas últimas décadas foram decifradas 400 tabuletas contendo escritas cuneiformes Mesopotâmicas que contêm a história dos Sumérios. Em todas as escritas foram constatadas as mesmas informações sobre a aproximação de um planeta ainda não reconhecido pela nossa astronomia. As escritas sumérias são muito claras e reconhecem o décimo planeta no Sistema Solar, ou seja, o Nibiru e ainda descrevem suas características como tamanho e órbita.

Os cientistas contemporâneos começaram, então, a confrontar os dados da astronomia com as traduções de Zecharia Sitchin, em especial, a tradução do documento Enuma Elish, que contém a história da formação deste sistema solar e a passagem deste planeta a cada 3 mil e 600 anos nas proximidades da Terra produzindo catástrofes devida a mudança nos pólos da Terra, nos regimes da marés e nos padrões climáticos. Porém, Sitchin publicou em seu livro End of Days, que a última vez que o Nibiru passou pela Terra foi em 556 aC, o que significaria que a próxima órbita de 3.600 anos será por volta de 2900 d.C.
a href="http://2.bp.blogspot.com/_VS5qgwBdzwo/TN3vGo_4rkI/AAAAAAAAAZA/EQaHon0rtTg/s1600/NIBIRU%2B2.jpg"><
Os escritos sumérios demonstram um inexplicável conhecimento astronômico, afirmando a presença de planetas como o Plutão ( hoje destituído de status planetário), que a ciência contemporânea só descobriu em 1930. As descrições Mesopotâmicas sobre o Nibiru afirmam que a sua órbita é excêntrica e extremamente alongada, e faz com que o planeta passe milênios totalmente invisível à observação no centro do sistema solar. Afirmam também que sua órbita faz com que periodicamente ele passe pela nossa vizinhança e essa aproximação já provocou no passado terríveis danos como o Grande Dilúvio. Se os sumérios há 6 mil anos estavam corretos em relação aos nove planetas reconhecidos hoje porque não poderiam estar, igualmente corretos, em relação a Nibiru?

O termo Nibiru (também traduzido como Neberu ou Nebiru) é um termo Acadiano que significa "cruzamento”. Os crentes do movimento apocalíptico associam a passagem do Nibiru aos “Finais dos Tempos”, ligando a passagem de Nibiru com o fenômeno 2012. Para começo de conversa há evidências que a data do Calendário Maia está com interpretação errada. (Assunto de uma próxima postagem).
Lieder um estudioso e místico alega que o Nibiru é quase quatro vezes o tamanho da Terra, e disse que seu perigeu resultará na rotação da Terra desestabilizando o pólo da Terra em uma mudança de pólo (uma mudança física do pólo, com o pólo da Terra do movimento físico, mais do que uma inversão geomagnética) causada pela atração magnética entre o núcleo da Terra e do magnetismo do planeta passa. Este por sua vez, interromper núcleo magnético da Terra e levar ao deslocamento posterior da crosta da Terra.

Abaixo, parte de uma entrevista entre um jornalista e um astrônomo da NASA:

Q: Qual é a teoria do deslocamento polar? É verdade que a crosta da Terra faz uma rotação de 180 graus em torno do núcleo em questão de dias, se não horas?
R: A inversão da rotação da Terra é impossível. Há lentidão de movimentos dos continentes (por exemplo a Antártida estava perto do equador de centenas de milhões de anos atrás), mas isso é irrelevante para créditos de inversão dos pólos de rotação. No entanto, muitos dos sites de desastres puxar uma isca-e-shift para enganar as pessoas. Eles reivindicam uma relação entre a rotação ea polaridade magnética da Terra, que muda de forma irregular, com uma inversão magnética que ocorrem a cada 400 mil anos em média. Tanto quanto sabemos, tal reversão magnética não causar qualquer dano à vida na Terra. Uma reversão magnética é muito improvável de acontecer nos milênios que se seguiram, de qualquer maneira.
Q: Existe o perigo de gigantes tempestades solares previstas para 2012?
Resposta: A atividade solar tem um ciclo regular, com picos de aproximadamente a cada 11 anos. Perto desses picos de atividade, tempestades solares podem causar uma interrupção das comunicações por satélite, embora os engenheiros estão aprendendo a construir eletrônicos que estão protegidos contra a maioria de tempestades solares. Mas não há risco especiais associadas com 2012. O próximo máximo solar irá ocorrer no período 2012-2014 e está previsto para ser um ciclo solar médio, não diferente de ciclos anteriores ao longo da história.

Além de informações sobre 2012 está disponível na Web, em:
Instituto da NASA Astrobiology: "Nibiru e 2012 Doomsday". Bad Astronomy: "O Planeta X Saga: os argumentos científicos, em poucas palavras"

Outro nome comum para o Nibiru é Nemesis, um nome tirado de uma hipótese proposta pela primeira vez pelo físico Richard A. Muller. Em 1984, Müller postulou que as extinções em massa não são aleatórias, mas pareceu ocorrer no registro fóssil com uma periodicidade soltas que variou 26-34 milhões de anos. Ele atribuiu isso a uma anã marrom, uma anã vermelha, ou um planeta gigante gasoso, deitado em uma elíptica, a órbita de 26 milhões de anos. Esse objeto, que ele chamou de "Nêmesis", que, uma vez a cada 26 milhões de anos, passam por nuvem de Oort, a casca de mais de um trilhão de objetos gelados para perturbar as órbitas dos cometas e enviá-los para o interior do Sistema Solar.

Astrônomos amadores apontam em imagens um objeto escondido por trás do Sol por vários anos, embora tal afirmação é geometricamente impossível. Postarei aqui possíveis imagens de Nibiru perto do Sol, tiradas por amadores que podem ter alargamentos da lente, falsas imagens do Sol criado por reflexões dentro da lente.
Em uma entrevista de 2009 com o Discovery Channel, Mike Brown alegou que embora não seja impossível que o Sol tem um companheiro distante do planeta, tal objeto teria de estar muito longe das regiões observada do Sistema Solar, portanto, não teria ação gravitacional sobre os outros planetas. Um objeto do tamanho de Marte poderia ser detectado em 10 vezes a distância de Netuno. Para viajar 1.000 UA (30 vezes a distância de Netuno) em dois anos, um objeto precisa ser deslocado a 2400 km / s ou mais rápido que a velocidade de escape da galáxia. Nessa velocidade, qualquer objeto poderia ser abatido fora do Sistema Solar para o espaço intergaláctico.
Abaixo algumas fotos que me enviaram sobre a possível imagem do Nibiru. Lembrem-se que o Nibiru supostamente está perto do sol.

Um abraço carinhoso a todos vocês! E desejo uma boa viagem ao amigo editor chefe da Revista Ufo, Gevaerd, que está em um Congresso internacional em Montevidéu, organizado pela Aeronáutica Uruguaia sobre assuntos "ufológicos" de interesse da humanidade.