Obras

Autora dos livros:

* Anunnakis, os Deuses Astronautas - Editora Madras
* A Conspiração Anunnaki - Editora De Geneve
* Ouro de Ofir - Alquimia do Antigo Egito - Editora De Geneve
* Efeito Exillis - O Segredo das Sociedades Secretas
* Mito - Livro de Poesias
* Operação Rhesus - Em busca do Elo Perdido ( Recém lançado. Maio 17)
* 2162 - O Código Secreto de Hitler (novel - LANÇAMENTO EM JUNHO 17)

terça-feira, 22 de setembro de 2009

ERAM OS DEUSES ASTRONAUTAS? Assim perguntou Erich Von Dãniken.


O homem foi formado por genes de extraterrestres.
Eram os Deuses Astronautas? Assim o suíço Erich Von Dãniken, escandalizou o mundo na década de setenta com o seu best-seller que levou esse nome.
Nunca pensei que veria o dia em que todas as teorias de Evolução descritas por Lamark e Darwin estariam fardadas “a cairem por terra”. Ficção científica?
Pois eu digo que hoje essa teoria não é mais um tema de ficção científica, mas já foi comprovada pelo Projeto Genoma Humano ( PGH)que 97% das seqüências não-codificadas do DNA humano correspondem a herança genética proveniente de formas de vida extraterrestre. O Projeto Genoma Humano (PGH) consistiu num esforço internacional para mapear o genoma humano e todos os nucleótidos que os compõem. A iniciativa foi dos Institutos Nacionais de Saúde (National Institutes of Health) do mundo todo, reunindo centenas de laboratórios para a tarefa de sequenciar os genes que codificam as proteinas do corpo humano e também aquelas sequências de DNA que não são genes.

O PGH foi um consórcio internacional, incluindo programas de pesquisas sobre o Genoma Humano de mais de18 países. Os maiores programas desenvolveram-se na Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coréia, Dinamarca, Estados Unidos, França, Holanda, Israel, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia, Suécia e outros.
Esse projeto teve como finalidade desenvolver projetos na área de clonagem, células tronco, biotecnologia, engenharia genética e outros.
Porém, os cientistas do Projeto Human Genome ( Projeto Genoma) ficaram perplexos com a descoberta do material genético que não pertence ao planeta Terra. Essa descoberta deu credibilidade às hipóteses da origem humana como resultado de colonização da Terra realizada por viajantes cósmicos, que vieram "dos céus", como nos relatos mitológicos de culturas antigas de todo o mundo.

Essas sequências não-codificadas são comuns a todos os organismos vivos da Terra. No DNA humano, as sequências constituem grande parte do total do genoma, informou o profº Chang, líder da equipe. Chamadas "junk DNA". Com isso, os cientistas já admitem a hipótese que existe uma grandiosa forma de vida alienígena que está manipulando a forma de vida em vários planetas. Entretanto, não se sabe qual é o propósito desses “Programadores extraterrestres”.

Palavras do professor Chang: "Se nós pensarmos nisso em termos humanos, os supostos "programadores extraterrestres" provavelmente estavam trabalhando em "um grande código" consistente de vários projetos, e esses projetos devem ter produzido várias formas de vida para vários planetas. Eles também devem ter tentado várias soluções. Eles escreveram "o grande código", executaram-no, não gostaram de algumas funções, mudaram-no ou adicionaram novas funções, executaram-no novamente, fizeram melhorias, tentaram novamente e novamente."

Além disso, o time de pesquisadores do professor Chang (Projeto Genoma Humano)conclui que: Os "programadores extraterrestres" talvez tenham sido ordenados a excluir todos os seus planos idealísticos para o futuro quando se concentraram no "projeto Terra" a fim de terminá-lo no prazo adequado. Provavelmente com pressa os "programadores extraterrestres" cortaram drasticamente o "grande código" e o entregaram somente com as características básicas planejadas para a Terra.
Além do material genético, é também possível que os extraterrestre estejam aqui mesmo, acompanhando de perto o desenvolvimento da raça humana e disseminando mais intensamente suas "sementes estelares" (star-seeds). Estes seres, "infiltrados", que estão sendo chamados de star-people ou star-children, são descritos pelos escritores Brad e Francie Steiger como indivíduos cujas almas deveriam ou poderiam estar encarnadas em mundos de outros sistemas solares, mas que vieram à Terra, nascendo em famílias humanas, para empregar seus esforços em auxiliar no processo de evolução da Humanidade.

Pessoas que alegam ter contactado com estes seres, consideram-nos benevolentes ou "do bem". Entre os "contactados" alguns são conhecidos nos meios científicos: George Adamski, Orfeo Angeluci, George Van Tassel, Howard Menger, Paul Villa, Billy meier, Alex Collier. Freqüentemente, os encontros entre humanos e "infiltrados" são comprovados por evidências físicas, como fotografias e filmes, além dos testemunhos.

Um dos argumentos em que se apóia essa idéia é a improbabilidade de surgimento do Homo sapiens de maneira súbita, um processo que fere os princípios do Darwinismo ortodoxo; além disso, nos mitos encontrados nas culturas das mais antigas civilizações, existem descrições de eventos protagonizados por "deuses semelhantes a homens", que aparecem vindos do céu e criam a raça humana "à sua própria imagem e semelhança". O homem contemporâneo, em tudo lembra um ser híbrido, uma combinação genética de material extraterrestre com a herança do Homo erectus.

Mas não foi apenas a equipe do professor Chang que nos trouxe essas informações. Na verdade elas remontam os primórdios da humanidade.
Os Sumérios acreditavam que seus "Deuses" vieram do décimo segundo planeta - que completa uma volta no Sol a cada 3600 anos. As tábulas de argila sumérias tem informações precisas sobre os planetas do sistema solar. O mais impresionante são os dados sobre Plutão. Bem antes de sua descoberta em 1930, os sumérios sabiam tudo sobre ele, afirmando que Plutão era na verdade um satélite de Saturno que se "desprendeu" e ganhou uma nova órbita.
Esse conhecimento seria possível há 3.000 anos atrás?
A história diz ainda que após 35 milhões de anos Nibiru corria risco de se acabar totalmente, então, como a Terra era o único planeta com condições favoráveis para sua sobrevivência, fizeram misturas genéticas entre os primatas e os habitantes de Nibiru, pois seus habitantes tinham tinham uma espectativa de vida de 20.000 anos e eram humanóides gigantes. Com o passar do tempo estes extraterrestres misturaram-se com os humanos, gerando assim novas raças e etnias: os "filhos dos Deuses".

Uma coisa é certa, os sumérios eram avançados em tecnologia e conhecimentos astronômicos. Sua astronomia era incrivelmente avançada: seus observatórios obtinham cálculos do ciclo lunar que diferiam em apenas 0,4 segundos dos cálculos atuais. Na colina de Kuyundjick, antiga Nínive, foi encontrado um cálculo, cujo resultado final, em nossa numeração, corresponde a 195.955.200.000.000. Um número de quinze casas!... Os velhos e inteligentes gregos, no auge do brilho do seu saber, não passaram do número 10.000, o resto seria o "infinito". Na cidade de Nipur, 150 km ao sul de Bagdá, foi encontrada uma biblioteca sumeriana inteira, contendo cerca de 60.000 placas de barro com inscrições denominadas: cuneiformes. Nas traduções destas escritas, diz-se que a Terra, teve origem extraterrestre, através da colisão de dois corpos celestes. Parte dos destroços cairam aqui e no outro corpo celeste: "Nibiru", onde teve início a vida e com isso avançaram no estágio de evolução.


A mais famosa sociedade ocultista, a Teosofia, fundada em 1875 pela russa Helena Pretrovna Blavatsky fez uma fusão das tradições indianas e egípcias, reforçando que o homem não originou dos macacos como anunciado por Darwin e sim por seres interplanetários e espiritualmente desenvolvidos que remontavam Atlântida.

Diante de todas essas informaçõe porque não especular sobre a intervenção de entidades não terrestres como sendo responsáveis pela intervenção direta ou indireta na evolução do Homem?


O assunto é longo...Todavia, citarei aqui alguns relatos sobre a inclusão de extraterrestres na evolução do homem:

Dr. Michael E. Salla, autor de Exopolitics: Political Implications of the Extraterrestrial Presence (Dandelion Books, 2004) - É um dos fundadores do movimento de Exopolítica, cujo objetivo é obter a abertura das fontes de informação e o diálogo - com e sobre - os extraterrestres, pela afirmação de uma "democracia global" e pela qualidade de vida da raça humana como seres responsáveis e conscientes de que habitam o Universo. Sr. Salla revela que "Existe um grande número de raças extraterrestres conhecidas por várias instituições e elas estão interagindo com o planeta e a população humana".

Em 1998, o sargento aposentado das Forças Armadas Norte-Americanas (U.S. Army), Clifford Stone disse em entrevista que participou de operações de resgate de naves extraterrestres e de criaturas alienígenas. Stone afirmou que existem várias raças de extraterrestres.

Outro depoimento é o de Bob Dean, pertencente ao Projeto Camelot, militar com 27 anos de carreira: "Entre os extraterrestres que conhecemos existe um grupo que se parece muito conosco; podem estar sentados ao seu lado num restaurante e ninguém perceberia a diferença."

Aparentemente, "Raças humanas extraterrestres podem se integrar facilmente nas sociedades humanas pois são indistingüíveis." Um terceiro relato é o de Allex Collier, que afirma ser "um contato" - "uma variedade de extraterrestre que fornece material para experimentos com humanos." - Collier acrescenta que: "Os humanos da Terra são um produto de manipulação genética realizada por extraterrestres. Os humanos sapiens possuem uma herança genética e seu código de DNA é semelhante a um banco de muitas diferentes memórias raciais.

Alex Collier diz que os "ET-humanos" estão interessados em assegurar que a humanidade possa se desenvolver com senso de responsabilidade sem ameaçar a si mesma nem a grande comunidade galáctica da qual fazem parte. Um dos pré-requisitos para isso é o aprimoramento da consciência humana que deve começar com a implantação da unidade religiosa."

Collier, que alega ter contato com ETs, alerta que as mensagens religiosas fundamentalistas no Cristianismo, Judaísmo, Islamismo e outras tantas seitas são elementos de manipulação e controle da raça humana.
As religiões institucionalizadas legitimam a criação e manutenção de uma elite dirigente opressiva, que se auto-estabelece como juízes da moralidade. As elites religiosas têm abusado de suas regras autogeradas para exercer controle social. A religião tem se tornado um agente colaborador e complementar do projeto econômico que orienta o Estado. Os ETs-humanos querem "ajudar a humanidade a se libertar das estruturas de opressão através da educação edodespertar da consciência."

Em Extraterrestrials Among Us, artigo publicado em outubro de 2006, Salla afirma: "Existem evidências impressionantes, provenientes de um fontes independentes de que extreterrestres semelhantes a humanos vivem integrados com as populações dos grandes centros. Muitos relatos, de pessoas comuns, descrevem encontros com extraterrestres que transitam incógnitos entre os cidadãos das maiores cidades do planeta.

George Adamski foi o primeiro a escrever sobre os extraterrestres que vivem secretamente. Em "Inside The Flying Saucers", segundo livro não-ficcional de Adamski, há o relato das experiências de contato com os alienígenas e como eles se estabelecem em sociedade, vivendo como qualquer um de nós pobres mortais, e o que é mais assustador, sem deixarem margens para algum tipo de desconfiança.

FONTES & LINKS
Scientists find Extraterrestrial genes in Human DNA por John Stokes
THE CANADIAN WEBSITE Zecharia Sitchin
ANUNNAKI: Os Deuses Astronautas da Suméria

Um comentário:

Rodrigo M. disse...

Muito bom o texto.

Gosto de outros meios de pensar sobre o homem e sobre o universo, sem ficar preso aos grilhões religiosos ou mesmo àquilo que as escolas e livros didáticos mostram como fatos.

Eu acho interessante pontos de vista que não caçõem da idéia da interferência extraterreste na Terra. Alex Collier, por exemplo, é um homem fascinante, que chegou a profetizar, 1996, o Atentado Terrorista em Nova York. Segundo ele, andromedanos lhe deram informações valiosas a respeito do ser humano, entre elas, a de que no nosso DNA há genes de 22 raças diferentes, que seria nossos ancestrais.

Os Paa Tal seriam os fundadores das raças que atualmente habitam o nosso sistema solar.