Obras

Autora dos livros:

* Anunnakis, os Deuses Astronautas - Editora Madras
* A Conspiração Anunnaki - Editora De Geneve
* Ouro de Ofir - Alquimia do Antigo Egito - Editora De Geneve
* Efeito Exillis - O Segredo das Sociedades Secretas
* Mito - Livro de Poesias
* Operação Rhesus - Em busca do Elo Perdido ( Recém lançado. Maio 17)
* 2162 - O Código Secreto de Hitler

À VENDA NAS LIVRARIAS SARAIVA, AMAZON.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

O SEGREDO DAS SOCIEDADES SECRETAS



FRAGMENTO DO LIVRO EFEITO EXILLIS (Minha autoria)
Há um designo que nenhum homem e nenhuma mulher podem impedir: De ser escolhido para guardar um Segredo incomensurável.

Creio que os raros escolhidos até então tenham resistido a utilizá-lo para benefício próprio. Porém, se isso vier a acontecer um dia, certamente causará a ira de Deus e de toda a descendência da humanidade.
Nephlins sairão debaixo de "Stargates" de monumentos sumérios, além de que, visitantes espaciais cruzarão o céu em fúria e jogarão o Nibiru sobre o planeta Terra, exatamente como foi o castigo do Dilúvio.

Entretanto, esse Segredo foi descoberto pela Ordem dos Templários, desaparecida no século XIV, e sem dúvida nenhuma, as Sociedades Secretas continuam como depositárias desse Segredo até os dias de hoje. Valendo dessa aura de mistério, as sociedades secretas treinam os seus iniciados e colocam em risco o verdadeiro objetivo do Segredo que é ter a linhagem do Graal concluída e o Segredo revelado à humanidade, transformando a visão que os homens possuem de religião, de sua origem e do conceito do que vem a ser o “tempo”.

Confidencio aqui, uma história jamais revelada, mas que se aproxima a hora para que seja conhecida por toda a humanidade. Ela foi passada de geração a geração através da linhagem do Graal.

A linhagem do Graal se iniciou através de Salomão que reinou Israel no período de 1009 a.C a 922 a.C.
Rei Salomão foi um dos homens mais sábios da história. Em Reis 14:29 cita que a sua sabedoria foi superior a de todos os reis do Oriente.

O seu nome aparece nos livros sagrados dos cristãos e dos Islamitas, nos compêndios da Maçonaria e das inúmeras ordens e Sociedades Secretas, citando sempre que Salomão foi detentor de uma Grande Segredo.
Qual seria o segredo do Rei Salomão?
Existem referências bibliográficas que afirmam que o Segredo de Salomão estava contido em um anel de Esmeralda com o símbolo predileto do rei. Um anel cabalístico que lhe dava poderes e que ele utilizava como sinete para autenticar todos os seus documentos. Documentos ainda existentes nos arquivos de Sociedades Secretas e em alguns museus espalhados pelo mundo.
Em 971-931 a. C, David, seu pai, lhe deu a incumbência de construir o Templo de Jerusalém de acordo com uma ritualística exigida, onde deveria guardar a Arca da Aliança, juntamente com as Tábuas da Lei no compartimento Santum Sanctorum do Templo. Então, o rei de Tiro apresentou Hiram Abiff, precursor da Maçonaria, para que Salomão o contratasse para serviços de mestre de obras. Tanto Salomão como Hiram eram iniciados nos Grandes Mistérios egípcios e guardavam o Segredo das Grandes Construções.( O nome maçom em francês quer dizer construtor). Sem sombra de dúvidas, Hiram Abiff foi o verdadeiro arquiteto do Templo, sendo um dos depositários dos Segredos de um Mestre-Maçom. O Antigo Testamento cita Hiram como um mestre em metalurgia e trabalhos com metais.
O Templo de Jerusalém foi o ponto alto na história das construções e segundo Clarke, o estilo, formato e tamanho do Templo correspondem quase a uma cópia do Carbono de um Templo sumério erguido há mil anos antes do deus Nirurta.
Dizem as tradições que, durante a construção do Templo, não houve acidentes de trabalho entre os trabalhadores e não se ouvia o barulho de talhadeiras cortando os gigantescos blocos de pedra, não se ouvia um só ruído. Tudo isso graças ao grande Segredo.

Após a construção do Templo de Salomão, surgiram os Hospitaleiros Templários, que segundo a Ordem foi criada para promover alimentação, hospedagem e proteção aos viajantes. Entretanto, não existia nenhuma evidência que eles estivessem protegendo os peregrinos. Na verdade, eles começaram a conduzir extensas escavações debaixo do Templo. Eram 9 cavaleiros que deram origem a uma Ordem Templária que permaneceu por mais de 200 anos ao longo da história, transformando nos homens mais poderosos do que mesmo os reis, com legendárias habilidades de luta e donos de tesouros imensuráveis. E o mais intrigante, os Templários foram os depositários da verdade sobre a Pedra Graal, a mesma Esmeralda que pertenceu a Salomão.

Essa Esmeralda veio mais tarde a ornamentar o "Cálice da Última Ceia", no qual Jesus Cristo (Yeshua em hebraico, Yeoshua em grego)recebeu como herança dos druidas, pouco antes dele ter sido encontrado no Templo, aos doze anos de idade, confabulando com os doutores da lei e escribas.
E Jesus disse: Mostrem-me a Pedra que os construtores rejeitaram. Essa é a Pedra Angular. EVANGELHO SEGUNDO TOMÉ. LUCAS: 20:17, MARCOS 12:10,MATEUS 21:4


Ruínas da Abadia de Glastonbury

Após sair da prisão, José de Arimatéia, cumpriu o que havia prometido para Jesus cristo no momento de sua crucificação: Levar a Pedra Graal, a Esmeralda, para o próximo a custodiar a Pedra. Dessa forma, se dirigiu para Glastonbury, onde fundou a sua Congregação, construindo a Abadia de Glastonbury, que deu origem mais tarde à Tavola Redonda. Finalmente, no século X a Esmeralda foi designada para manufaturar a bainha da lendária Espada Mágica de Excalibur, onde o Dux bellorum Arthur retirou-a da mais dura rocha, conferindo a ele o título de rei e herdeiro de Uther Pendragon. Em honra a essa Esmeralda, todos os Cavaleiros da Távola Redonda usavam a cor verde em suas vestimentas.




A busca pela Esmeralda ( A Pedra Graal) foi o motivo de confrontos das Cruzadas. Além de ter sido uma das razões das atrocidades da Santa Inquisição, acusando de hereges todos aqueles que sabiam do Grande Segredo da Esmeralda.

Essa busca continuou através dos séculos. Adolf Hitler, conhecedor de profundos conhecimentos ocultistas, em 1930, acreditando ser a Esmeralda responsável pela força Vril, patrocinou várias expedições em busca da Pedra até o sul da França.
Otto Rhan, chefe dessas expedições, descobriu que a Pedra Graal havia sido custodiada pelos Cátaros, em Montesegur. Um dos motivos que os Cátaros foram considerados Arianos pelo terceiro Reich, pois Hitler acreditava que eles eram originários da Raça Raiz, descendentes do povo de Atlântida. Nessas expedições foram achados vários elementos de grande valor arqueológicos de origem Cátara, porém, não encontraram a Esmeralda, mas foi criada a Ordem Vril.

A verdade é que a Pedra Graal guarda uma estreita ligação entre o poder e a sabedoria, a semente de iniciação de todas as Sociedades Secretas. Não consiste em um mero artefato histórico, mas um catalisador ( Quantum Entanglement) de uma força extraordinária que mudará todo o panorama da tecnologia no mundo e o conceito “Espaço-Tempo” tão restrito conhecido pelo homem. Indubitavelmente que a verdade revelada sobre essa Esmeralda colocará em contradição toda a verdade sobre o Cristianismo pregada pela Igreja Católica, um Cristianismo romanceado por dogmas , repleto de verdades ocultas, traçado pelo Concílio de Nicéia, conforme o ideal de "manipulação de massa".

Ruínas Cátaras

A Esmeralda é considerada uma das mais sagradas e poderosas relíquias da História do Cristianismo, simbolizado pela Taça da Última Ceia, a Taça do Saber, negligenciada pelo grande público, mas que sempre atraiu a atenção daqueles que desejam o Poder para alcançar a sua própria glória ou dominar o mundo através de uma Nova Ordem Mundial.

Essa pedra encontra-se atualmente no poder de uma grande organização governamental. O subproduto dessa Esmeralda, um pó monoatômico de diferentes propriedades Quânticas, já foi inclusive patenteado a "duras penas" e tem sido disputado pelas Sociedades Secretas, entre elas, a Opus Dei (Catolicismo), Iluminattis e Ordem Negra, devido ao alto poder tecnológico que ele representa, além de ser a matéria exótica que faltava para concretizar a tão almejada Viagem no Tempo.

Para explicar as propriedades dessa Esmeralda, a Lapis exillis, eu escrevi o livro em forma de romance- ficção, justamente para contracenar com o clima de mistério que a envolve cada personagem que custodiou a Pedra, além de enfatizar a mudança que a “Linhagem do Graal” pode representar na vida de seus escolhidos. Essa pedra guarda todos os mistérios envolvidos na ocasição do Caso Roswell ( A nave de extraterrestre) que caiu no Novo México, em 1947 e foi acobertada pelo Pentágono.

A TEORIA DE OTTO RAHN:
No ano de 1904, nasceu na Alemanha Otto Rahn, um personagem que iria ter uma certa importância dentro do circulo relacionado com a busca do Graal.
Otto, prematuramente foi tentado pela temática medieval a qual se dedicou de corpo e alma durante muitos anos de estudo.
Especializou-se em filologia e história medieval, sendo imediatamente atraído pelo estudo do catarismo, aquela doutrina que ensinava a visão dualista do Universo.
Logo descobriu, mediante a leitura dos poemas medievais sobre o Santo Graal, que existia uma vinculação entre alguns desses textos e a história Cátara.
Especialmente lhe atrai a leitura de Percival de Wolfram Von Eschenbach quanto à semelhança que achava existir entre o castelo de Muntsalvach descrito na obra e o de Montségur, centro espiritual dos cátaros.
A teoria do filólogo alemão assegurava que o Graal esteve na fortaleza situada em Languedoc, e, portanto seria fácil recuperá-lo se si achasse o tesouro cátaro escondido nas montanhas em sua proximidade.
Rahn voltou ao sul da França e passou a percorrer as montanhas e castelos, em busca do tesouro, porém, não conseguiu obter sucesso.

Acreditava que os sítios mais apropriados para as buscas eram a gruta de L´Hermitte e as cavernas limítrofes como a de Lombrives, a maior da Europa. A exploração espeleolíca não era fácil, pois estas cavernas apresentavam portadoras de uma rede intricada de passagens e gretas inexploráveis, que alimentavam a convicção de que nelas se refugiaram na Idade Média os poucos cátaros que puderam fugir da perseguição.

Nessas expedições foram achados vários elementos de grande valor arqueológicos de origem cátara, porém nenhum cálice ou pedra de esmeralda como descreve Wolfram, “caída da fronte de Lúcifer”. Temos de notar que Rahn buscava na realidade esta Pedra sagrada antes do cálice.

Em seu livro “A Cruzada contra o Graal” atribui que a queda final de Montségur ocorreu porque as forças de Lúcifer desejavam na verdade recuperar a pedra que
Como podia Otto Rahn resgatar o tesouro em tão recôndito sitio?
Decidiu fazer uso das artes da geometria para achá-lo.
Rahn, na sua obsessão utilizou estranhos métodos, como traçar sobre o mapa dessas montanhas uma rede de triângulos e trapézios numa tentativa de configurá-la como a “estrela hermética dos Templários”, símbolo que revelaria o sitio exato donde estaria o Graal seu sonho de séculos. Tudo foi em vão. Decepcionado Otto regressa a Alemanha e passa a conhecer importantes dirigentes do partido nazista, como Heinrich Himmler.
No ano de 1936, o filólogo e historiador alemão Otto Rahn, torna-se membro da SS do Terceiro Reich.
Quem de fato tinham sido os catáros na nova formulação de Rahn? Não era difícil descobrir, pois assim ele escreveu:
“Não precisamos de deus de Roma, temos nosso próprio deus. Não precisamos dos mandamentos de Moisés, carregamos em nossos corações o legado de nossos ancestrais. Moisés é que é imperfeito e impuro (...) Nós, ocidentais de sangue nórdico, nos autodenominamos catáros assim como os orientais de sangue nórdico são chamados de persas, os puros. Nosso céu está aberto apenas para aqueles que não são criaturas de uma raça inferior, ou bastardos, ou escravos. Está aberto para os árias (arianos). Seu nome indica que eles são nobres e honrados”.
Naquela época começou a aparecer rumores de que Rahn dentro da SS, tinha criado um circulo de admiradores da seita cátara da qual eles se denominavam de “os neo-cátaros”.
Em correspondência a seu amigo Paul Ladame - de Geneve – prologista de sua segunda obra “A Corte de Lúcifer” e que o acompanhou durante vários dias em suas incursões às cavernas cátaras, que lhe perguntava estupefato porque se havia tornado um nazista, ele respondeu com amargura: “preciso viver...”.

Referências: http://caminhocelta.blogspot.com/2009/09/o-santo-graal-xxxiii-jose-de-arimateia.html

Vejam que a Pedra Graal guarda uma estreita ligação entre o Poder e a sabedoria. Não percam todas as informações sobre esse assunto no meu livro EFEITO EXILLIS 1; até o final do ano, nas grandes livrarias do país.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

ERAM OS DEUSES ASTRONAUTAS? Assim perguntou Erich Von Dãniken.


O homem foi formado por genes de extraterrestres.
Eram os Deuses Astronautas? Assim o suíço Erich Von Dãniken, escandalizou o mundo na década de setenta com o seu best-seller que levou esse nome.
Nunca pensei que veria o dia em que todas as teorias de Evolução descritas por Lamark e Darwin estariam fardadas “a cairem por terra”. Ficção científica?
Pois eu digo que hoje essa teoria não é mais um tema de ficção científica, mas já foi comprovada pelo Projeto Genoma Humano ( PGH)que 97% das seqüências não-codificadas do DNA humano correspondem a herança genética proveniente de formas de vida extraterrestre. O Projeto Genoma Humano (PGH) consistiu num esforço internacional para mapear o genoma humano e todos os nucleótidos que os compõem. A iniciativa foi dos Institutos Nacionais de Saúde (National Institutes of Health) do mundo todo, reunindo centenas de laboratórios para a tarefa de sequenciar os genes que codificam as proteinas do corpo humano e também aquelas sequências de DNA que não são genes.

O PGH foi um consórcio internacional, incluindo programas de pesquisas sobre o Genoma Humano de mais de18 países. Os maiores programas desenvolveram-se na Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coréia, Dinamarca, Estados Unidos, França, Holanda, Israel, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia, Suécia e outros.
Esse projeto teve como finalidade desenvolver projetos na área de clonagem, células tronco, biotecnologia, engenharia genética e outros.
Porém, os cientistas do Projeto Human Genome ( Projeto Genoma) ficaram perplexos com a descoberta do material genético que não pertence ao planeta Terra. Essa descoberta deu credibilidade às hipóteses da origem humana como resultado de colonização da Terra realizada por viajantes cósmicos, que vieram "dos céus", como nos relatos mitológicos de culturas antigas de todo o mundo.

Essas sequências não-codificadas são comuns a todos os organismos vivos da Terra. No DNA humano, as sequências constituem grande parte do total do genoma, informou o profº Chang, líder da equipe. Chamadas "junk DNA". Com isso, os cientistas já admitem a hipótese que existe uma grandiosa forma de vida alienígena que está manipulando a forma de vida em vários planetas. Entretanto, não se sabe qual é o propósito desses “Programadores extraterrestres”.

Palavras do professor Chang: "Se nós pensarmos nisso em termos humanos, os supostos "programadores extraterrestres" provavelmente estavam trabalhando em "um grande código" consistente de vários projetos, e esses projetos devem ter produzido várias formas de vida para vários planetas. Eles também devem ter tentado várias soluções. Eles escreveram "o grande código", executaram-no, não gostaram de algumas funções, mudaram-no ou adicionaram novas funções, executaram-no novamente, fizeram melhorias, tentaram novamente e novamente."

Além disso, o time de pesquisadores do professor Chang (Projeto Genoma Humano)conclui que: Os "programadores extraterrestres" talvez tenham sido ordenados a excluir todos os seus planos idealísticos para o futuro quando se concentraram no "projeto Terra" a fim de terminá-lo no prazo adequado. Provavelmente com pressa os "programadores extraterrestres" cortaram drasticamente o "grande código" e o entregaram somente com as características básicas planejadas para a Terra.
Além do material genético, é também possível que os extraterrestre estejam aqui mesmo, acompanhando de perto o desenvolvimento da raça humana e disseminando mais intensamente suas "sementes estelares" (star-seeds). Estes seres, "infiltrados", que estão sendo chamados de star-people ou star-children, são descritos pelos escritores Brad e Francie Steiger como indivíduos cujas almas deveriam ou poderiam estar encarnadas em mundos de outros sistemas solares, mas que vieram à Terra, nascendo em famílias humanas, para empregar seus esforços em auxiliar no processo de evolução da Humanidade.

Pessoas que alegam ter contactado com estes seres, consideram-nos benevolentes ou "do bem". Entre os "contactados" alguns são conhecidos nos meios científicos: George Adamski, Orfeo Angeluci, George Van Tassel, Howard Menger, Paul Villa, Billy meier, Alex Collier. Freqüentemente, os encontros entre humanos e "infiltrados" são comprovados por evidências físicas, como fotografias e filmes, além dos testemunhos.

Um dos argumentos em que se apóia essa idéia é a improbabilidade de surgimento do Homo sapiens de maneira súbita, um processo que fere os princípios do Darwinismo ortodoxo; além disso, nos mitos encontrados nas culturas das mais antigas civilizações, existem descrições de eventos protagonizados por "deuses semelhantes a homens", que aparecem vindos do céu e criam a raça humana "à sua própria imagem e semelhança". O homem contemporâneo, em tudo lembra um ser híbrido, uma combinação genética de material extraterrestre com a herança do Homo erectus.

Mas não foi apenas a equipe do professor Chang que nos trouxe essas informações. Na verdade elas remontam os primórdios da humanidade.
Os Sumérios acreditavam que seus "Deuses" vieram do décimo segundo planeta - que completa uma volta no Sol a cada 3600 anos. As tábulas de argila sumérias tem informações precisas sobre os planetas do sistema solar. O mais impresionante são os dados sobre Plutão. Bem antes de sua descoberta em 1930, os sumérios sabiam tudo sobre ele, afirmando que Plutão era na verdade um satélite de Saturno que se "desprendeu" e ganhou uma nova órbita.
Esse conhecimento seria possível há 3.000 anos atrás?
A história diz ainda que após 35 milhões de anos Nibiru corria risco de se acabar totalmente, então, como a Terra era o único planeta com condições favoráveis para sua sobrevivência, fizeram misturas genéticas entre os primatas e os habitantes de Nibiru, pois seus habitantes tinham tinham uma espectativa de vida de 20.000 anos e eram humanóides gigantes. Com o passar do tempo estes extraterrestres misturaram-se com os humanos, gerando assim novas raças e etnias: os "filhos dos Deuses".

Uma coisa é certa, os sumérios eram avançados em tecnologia e conhecimentos astronômicos. Sua astronomia era incrivelmente avançada: seus observatórios obtinham cálculos do ciclo lunar que diferiam em apenas 0,4 segundos dos cálculos atuais. Na colina de Kuyundjick, antiga Nínive, foi encontrado um cálculo, cujo resultado final, em nossa numeração, corresponde a 195.955.200.000.000. Um número de quinze casas!... Os velhos e inteligentes gregos, no auge do brilho do seu saber, não passaram do número 10.000, o resto seria o "infinito". Na cidade de Nipur, 150 km ao sul de Bagdá, foi encontrada uma biblioteca sumeriana inteira, contendo cerca de 60.000 placas de barro com inscrições denominadas: cuneiformes. Nas traduções destas escritas, diz-se que a Terra, teve origem extraterrestre, através da colisão de dois corpos celestes. Parte dos destroços cairam aqui e no outro corpo celeste: "Nibiru", onde teve início a vida e com isso avançaram no estágio de evolução.


A mais famosa sociedade ocultista, a Teosofia, fundada em 1875 pela russa Helena Pretrovna Blavatsky fez uma fusão das tradições indianas e egípcias, reforçando que o homem não originou dos macacos como anunciado por Darwin e sim por seres interplanetários e espiritualmente desenvolvidos que remontavam Atlântida.

Diante de todas essas informaçõe porque não especular sobre a intervenção de entidades não terrestres como sendo responsáveis pela intervenção direta ou indireta na evolução do Homem?


O assunto é longo...Todavia, citarei aqui alguns relatos sobre a inclusão de extraterrestres na evolução do homem:

Dr. Michael E. Salla, autor de Exopolitics: Political Implications of the Extraterrestrial Presence (Dandelion Books, 2004) - É um dos fundadores do movimento de Exopolítica, cujo objetivo é obter a abertura das fontes de informação e o diálogo - com e sobre - os extraterrestres, pela afirmação de uma "democracia global" e pela qualidade de vida da raça humana como seres responsáveis e conscientes de que habitam o Universo. Sr. Salla revela que "Existe um grande número de raças extraterrestres conhecidas por várias instituições e elas estão interagindo com o planeta e a população humana".

Em 1998, o sargento aposentado das Forças Armadas Norte-Americanas (U.S. Army), Clifford Stone disse em entrevista que participou de operações de resgate de naves extraterrestres e de criaturas alienígenas. Stone afirmou que existem várias raças de extraterrestres.

Outro depoimento é o de Bob Dean, pertencente ao Projeto Camelot, militar com 27 anos de carreira: "Entre os extraterrestres que conhecemos existe um grupo que se parece muito conosco; podem estar sentados ao seu lado num restaurante e ninguém perceberia a diferença."

Aparentemente, "Raças humanas extraterrestres podem se integrar facilmente nas sociedades humanas pois são indistingüíveis." Um terceiro relato é o de Allex Collier, que afirma ser "um contato" - "uma variedade de extraterrestre que fornece material para experimentos com humanos." - Collier acrescenta que: "Os humanos da Terra são um produto de manipulação genética realizada por extraterrestres. Os humanos sapiens possuem uma herança genética e seu código de DNA é semelhante a um banco de muitas diferentes memórias raciais.

Alex Collier diz que os "ET-humanos" estão interessados em assegurar que a humanidade possa se desenvolver com senso de responsabilidade sem ameaçar a si mesma nem a grande comunidade galáctica da qual fazem parte. Um dos pré-requisitos para isso é o aprimoramento da consciência humana que deve começar com a implantação da unidade religiosa."

Collier, que alega ter contato com ETs, alerta que as mensagens religiosas fundamentalistas no Cristianismo, Judaísmo, Islamismo e outras tantas seitas são elementos de manipulação e controle da raça humana.
As religiões institucionalizadas legitimam a criação e manutenção de uma elite dirigente opressiva, que se auto-estabelece como juízes da moralidade. As elites religiosas têm abusado de suas regras autogeradas para exercer controle social. A religião tem se tornado um agente colaborador e complementar do projeto econômico que orienta o Estado. Os ETs-humanos querem "ajudar a humanidade a se libertar das estruturas de opressão através da educação edodespertar da consciência."

Em Extraterrestrials Among Us, artigo publicado em outubro de 2006, Salla afirma: "Existem evidências impressionantes, provenientes de um fontes independentes de que extreterrestres semelhantes a humanos vivem integrados com as populações dos grandes centros. Muitos relatos, de pessoas comuns, descrevem encontros com extraterrestres que transitam incógnitos entre os cidadãos das maiores cidades do planeta.

George Adamski foi o primeiro a escrever sobre os extraterrestres que vivem secretamente. Em "Inside The Flying Saucers", segundo livro não-ficcional de Adamski, há o relato das experiências de contato com os alienígenas e como eles se estabelecem em sociedade, vivendo como qualquer um de nós pobres mortais, e o que é mais assustador, sem deixarem margens para algum tipo de desconfiança.

FONTES & LINKS
Scientists find Extraterrestrial genes in Human DNA por John Stokes
THE CANADIAN WEBSITE Zecharia Sitchin
ANUNNAKI: Os Deuses Astronautas da Suméria

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Quero Feedback!!! Snif...



Parece que estou falando com as paredes...snif Mandem um recadinho pra mim?

sábado, 19 de setembro de 2009

SER ESTRANHO ENCONTRADO NO PANAMÁ - ANUNNAKI?


(Foto: Reprodução/Telemetro)
FOTOS DE ANUNNAKIS



Essa criatura foi morta por adolescentes, ESSA SEMANA, em um lago, em Cerro Azul, no Panamá.



O QUE SÃO ANUNNAKIS?
TRECHO RETIRADO DO LIVRO 1 EFEITO EXILLIS:
Anunnakis são seres que, em sua grande maioria, vivem em cidades construídas no subterrâneo da Terra, entretanto, milhares de outros Anunnakis vivem infiltrados nas cidades, tendo vida comum. Eles possuem a capacidade de se transformarem fisicamente em seres humanos para facilitar o convívio ao nosso lado. E esses geralmente se destacam como grão-mestres de Ordens diabólicas ou na política, etc.
Eles são mutáveis, ou seja, se transformam em forma humana quando querem. Além do mais, essas criaturas estão obcecadas por linhagem genética e são grão-mestres de Ordens como as "Ossos & Crâneos", Illuminati e outras. Eles infiltram DNA em seres humanos, desde que já não conseguem mais se reproduzirem. Essa infiltração permite a possessão de corpos humanos. Entretanto, nem todos os homens podem ser possuídos por um Anunnaki, depende muito da linhagem e eles reconhecem de longe as linhagens que eles podem atuar. Uma vez que eles manipulam o DNA de uma pessoa, essa passa a ter o seu caráter modificado conforme o desejo deles, fazendo tudo que eles querem. Cada geração de famílias de linhagem genética dos Illuminatis faz um tipo de ritual para ativar a possessão deles pelas entidades reptilianas e não encerrar o ciclo.

Os Anunnakis são seres oriundos do Planeta Nibiru, chamado assim pelos Sumerianos, que chegaram a Terra há aproximadamente 450.000 anos em procura de minérios especialmente do ouro, o qual era usado a partir de um processo de monoatomização para levitação, abertura de portais dimensionais e como um poderoso alimento (maná) ou pão branco dos deuses (o ouro quando queimado dentro desse processo vira um pó branco), entre outras funções como a proteção da atmosfera do planeta Nibiru que estava em pleno processo de enfraquecimento e extinção. Foram encontrados na metade do século XIX, tábuas de barro sumérias que mencionam uma raça de deuses chamados Anunnakis que fizeram uma raça de híbridos reptilianos-humanos através da fusão de seus genes com genes humanos, originando homens especiais nos quais comandaram por muito tempo o antigo Oriente Médio. Na China, o simbolismo do dragão é a base da cultura deles.

Então, alguma semelhança?

OPUS DEI _ Mortificação? Chibatadas no Catolicismo?




A OPUS DEI, uma das alas mais conservadoras do Catolicismo,a prelazia pessoal, tem como finalidade contribuir para a missão evangelizadora da Igreja Católica. Segundo seus dirigentes o seu objetivo é "Difundir uma profunda tomada de consciência da chamada universal à santidade e do valor santificador do trabalho cotidiano".
Foi fundada em 1928, pelo espanhol São Josémaria Escrivá que dizia sempre que seu trabalho é contribuir para o progresso da sociedade e o caminho da Santificação. É constituída por um prebistério ou clero, leigos (70%, sendo homens e mulheres casadas), outros vivem no celibato por motivos apostólicos. Outros, por receberem estudos prévios ao sacerdócio são convidados pelo prelado para receber as sagradas ordens. Possuem cerca de 80 mil membros disseminados pelo mundo, principalmente nos países de lingua latina.
Entretanto, a Opus Dei causa polêmica por alguns de seus membros praticarem a mortificação física, ou seja, causar dor a si mesmo utilizando o cilício (cinto com arames eriçados amarrados à coxa), chibatadas ou mesmo jejum prolongado. O Opus Dei dos Estados Unidos defendem que a Igreja Católica aconselha as pessoas a praticar a mortificação porque alguns santos praticaram a mortificação pelo seu valor transcendente e pode proporcionar benefício espiritual aos outros e a si mesmo. Dizem que ninguém pode se aproximar de Deus sem fazer a mortificação!

NOTA;(Que Deus é esse????? Deuses que sacodem a Terra com sua cólera, que desencadeiam tormentas, derrubam os homens com sua ira!???)
"Essa idéia bárbara de apaziguar um Deus irado, de um ser ofendido, tentando ganhar os favores por meio de sacrifícios e de penitências ou pelo derramamento de sangue é sinal de uma religião totalmente pueril e primitiva, de uma filosofia indigna de uma era esclarecida pela ciência e pela verdade". O LIVRO DE URÂNTIA - Fundação Urântia.

A OPUS DEI mantém relações incisivas com o mundo político e com o financeiro angariando somas exorbitantes de dinheiro com apoio dos pontífices e cardeais do Vaticano.
Possuem Constituição que foi redigida em 1950 e uma reputação de ORGANIZAÇÃO SECRETA que não conseguem se livrar. Em 1979 um membro da OPUS DEI chamado Del Portillo revelou que os membros dessa instituição trabalham em 475 universidades e escolas superiores de 5 continentes, em 604 jornais e revistas e 52 cadeias de rádios e TV.
O livro o Código da Vinci afirmou que essa organização foi alçada à condição de prelazia como recompensa em salvar o Banco do Vaticano, o que causou muita revolta entre os membros da OPUS DEI.

Um dos membros da OPUS Dei é o presidente colombiano Alvaro Uribe, fiel membro da rígida organização católica Opus Dei, que ostenta publicamente uma fé quase mística, tendo comandado com mão-de-ferro uma estratégia implacável para fragilizar as guerrilhas de esquerda.


Mais revelações? O meu livro Efeito Exillis faz revelações surpreendentes sobre o maior segredo da OPUS DEI.

O TEMPO ESTÁ PASSANDO MAIS RÁPIDO? Culpa da Ressonância Schumann


Um assunto interessante e que sempre me despertou muita curiosidade é a sensação de que o tempo tem passado muito rápido. Eu sempre comento que recentemente "Deus mexeu no tempo". Antes o intervalo entre um natal e outro demorava demais. A partir dos anos 90 os anos dispararam e a partir de 2000 essa sensação tem sido mais aguçada. Será apenas uma sensação ou algo realmente está acontecendo com o nosso planeta?

Os céticos alegam que isso ocorre devido ao aumento de afazeres. Isso é balela!!
Fiz algumas pesquisas sobre o tema e abordei o assunto nos meus dois primeiros livros da série Efeito Exillis. No livro 1 a personagem Valentine sofre os efeitos da Ressonância Schumann sofrendo uma parada cardio-respiratória quando ela retorna da Ilha Sagrada das Macieiras - Avalon, uma ilha que está fora da arbitragem da "CONTAGEM DO TEMPO". No livro 2 os personagens precisam usar alguns medicamentos como a AN- Acetil - Cisteína e dimetilglicina,que são medicações de efeito antioxidante no cérebro. Essas medicações são para prevenir a ressaca psíquica provocada pelo óxido nitroso que corroi o cérebro e faz com que a parte cerebral responsável pela memória desintegre e afete principalmente as funções de fixação, conservação e evocação da memória. Os sintomas da ressaca psíquica são: Dor de cabeça intensa, sonolência, convulsão, perda da consciência, além de outros sintomas.

A Ressonância Schumann é um conjunto de picos no espectro na ELF (banda de freqüências extremamente baixas) do espectro do campo eletromagnético da Terra. http://pt.wikipedia.org/wiki/Resson%C3%A2ncia_Schumann

O físico alemão W.O. Schumann constatou em 1952 que a Terra é cercada por um campo eletromagnético poderoso que se forma entre o solo e a parte inferior da ionosfera, cerca de 100km acima de nós. Esse campo possui uma ressonância da ordem de 7,83 pulsações por segundo.
Funciona como uma espécie de marca-passo responsável pelo equilíbrio da biosfera, condição comum de todas as formas de vida. Verificou-se também que todos os vertebrados e o nosso cérebro são dotados da mesma freqüência de 7,83 hertz/segundo.
Por isso, não podemos ser saudáveis fora dessa freqüência biológica natural. Quando os astronautas, devido as viagens espaciais, ficam fora da ressonância Schumann, eles adoeciam.
Entretanto, no segundo milênio essas pulsações dispararam consideravelmente, passando para mais de 13 hertz/segundo, provocando não só a aceleração do tempo embora o relógio não seja capaz de computar, mas desequilíbrios ecológicos e climáticos consideráveis, além de desvios comportamentais do homem.

Vou colar aqui um trecho recebido por um amigo, o autor é desconhecido por ele, portanto não sei se a autoria é de Leonard Boff. Todavia, o artigo é muito interessante:

Segundo pesquisas, a aceleração do tempo está encurtando os nossos dias em torno de 50%. A vibração planetária começou está em 33 ciclos por segundo e um dia que tinha 24 horas passa a ter somente 13 horas e 12 minutos. Entretanto, os relógios não marcam esse disparate. Alguns místicos afirmam que o tempo, nesse início de século está andando mais rápido, porque a Terra está girando em torno do seu eixo imaginário com maior velocidade. Afirmam também que as partículas subatômicas estão vibrando numa freqüência maior e que o nosso planeta já está a meio caminho da quarta dimensão. A explicação "física" para os relógios é que se a Terra está girando mais rapidamente, isso afeta a gravidade e, por conseguinte, o mecanismos dos relógios automáticos que funcionam em fórmula de pêndulo, ficando mais leves e, consequentemente, mais rápidos, compensando o tempo. O mesmo fenômeno acontece nos relógios eletrônicos e nos atômicos, que são constituídos de materiais susceptíveis de alteração com a aceleração das partículas subatômicas. Daí, conclui-se que os relógios estão nos dando uma informação que é relativamente correta, porém absolutamente falsa. O descompasso entre as nossas atividades e o tempo disponível é o maior indicativo desse fenômeno. Ninguém consegue acelerar sua capacidade de trabalho para acompanhar a aceleração do tempo que é contado nos relógios. O nosso lado esquerdo do cérebro, tão cheio de razão, não consegue com sua lógica entender o que está acontecendo. A nossa percepção de que algo está errado é aguçada pelo hemisfério direito, onde reside a intuição, a criatividade, as emoções.

Quem tem filhos pequenos e adolescentes pode observar esse fenômeno da aceleração no comportamento deles. As músicas que ouvem são cada vez mais aceleradas, marcadas pelo "bate estaca", fazem cinco coisas ao mesmo tempo, como se tivessem conhecimento de que o "tempo" está sendo roubado. Eles procuram aproveitar ao máximo essa nova realidade e abrir os campos da percepção e absorver tudo o que o universo está oferendo. O fim desse ciclo, que segundo as últimas profecias acaba em 2012, deve levar à renovação, um apocalipse diferente daqueles profetizados desde o início dos tempos. As gerações que estão nos substituindo poderão ter uma nova perspectiva, uma nova dimensão para viver, diferentemente da que vivemos até hoje.